Sony anuncia falsa morte de Britney Spears após invasão hacker

"RIP @britneyspears", dizia o tweet publicado na conta da Sony Music, seguido com um emoticon de uma carinha triste

Washington – Um grupo de harckers invadiu a conta da Sony Music no Twitter e divulgou nesta segunda-feira uma falsa notícia sobre a morte da estrela do pop Britney Spears, informou o “The Hollywood Reporter”.

“RIP @britneyspears”, dizia o tweet publicado na conta da Sony Music, seguido com um emoticon de uma carinha triste e a hashtag “#RIPBritney 1981-2016”.

Posteriormente, o perfil da companhia fonográfica publicou um novo tweet no qual informava que a artista morreu “por acidente” e que mais adiante daria mais detalhes sobre o caso, também seguido pela mesma hashtag e outro emoticon de uma cara triste.

O “The Hollywood Reporter”, que publicou as mensagens e depois finalmente foram retirados da conta da Sony Music, afirmou que cerca de meia hora depois do primeiro tweet, apareceu uma nova mensagem no qual um grupo de hackers conhecido como OurMine reivindicou a autoria da notícia falsa.

“@britneyspears ainda está viva #OurMine”, dizia esse último tweet, no qual o próprio grupo de hackers informava também que alguém tinha se conectado ao que parece desde “um novo” endereço IP, com o qual aparentemente confirmava a intrusão.

Estas mensagens foram finalmente retiradas e a Sony Music, que não fez comentários sobre o incidente, deixou na conta vídeos velhos com aparições da cantora em programas de televisão.

As mensagens da notícia falsa, no entanto, foram sendo retuitadas na rede social apesar de terem sido apagadas da página da Sony Music Global.

Brirtney Spears (McComb, Mississipi, 1981) publicou em agosto “Glory”, seu primeiro trabalho fonográfico desde “Britney Jean” (2013), um álbum que não teve uma boa resposta comercial.