“Sharknado”, o filme mais tosco do ano, bomba no Twitter

O bizarro filme “Sharknado”, que mostra a cidade de Los Angeles sendo invadida por uma chuva de ferozes tubarões voadores, vira fenômeno nas redes sociais

São Paulo — A cidade de Los Angeles é atingida por um furacão e sofre grandes inundações. Isso já seria bizarro, já que não há registro de furacões no sul da Califórnia há décadas. Mas há mais. Trombas d’água (que o filme chama de tornados) erguem os tubarões no ar e lançam uma chuva desses peixes vorazes sobre a cidade.

A trama prossegue com abundante banho de sangue (veja o trailer no final do texto). Por causa desse roteiro mirabolante, Sharknado (o nome mistura shark, tubarão, com tornado) vem sendo chamado de o filme mais tosco do ano.

Nos Estado Unidos, Sharknado foi ao ar na quinta-feira à noite no canal de TV paga Syfy. Virou fenômeno nas redes sociais. A imprensa americana noticiou que, durante a exibição, mais de 5 mil mensagens foram publicadas por minuto no Twitter sobre ele. São 80 tuítes por segundo.

Mas audiência de 1,4 milhões de espectadores (medida pela Nielsen e noticiada pelo site Variety), não é excepcional, o que mostra, mais uma vez, que bombar no Twitter não implica grande sucesso na TV. Certamente muitos dos que tuitaram nem viram o filme.

Eles terão outra chance. O canal Syfy já avisou que Sharknado será reprisado, e que haverá sequência. No Twitter a atriz Mia Farrow limitou-se a dizer: OMG OMG OMG, onde OMG, claro, é a abreviatura de Oh my God!:


Já a Agência de Proteção Ambiental americana preferiu avisar à população que aquilo não tem a menor chance de acontecer na realidade (como se precisasse dizer). Mudanças climáticas podem levar à elevação do nível do mar e a tempestades mais intensas. Mas não há base científica para a ocorrência de um #sharknado, diz o texto:

Mas os melhores tuítes são os que brincam com o assunto, como este que mostra a previsão do tempo para quinta-feira:

A seguir, o trailer dessa obra prima da sétima arte:

//www.youtube.com/embed/iwsqFR5bh6Q?rel=0