Selfie feita por macaco é alvo de disputa

Fotógrafo considera levar a Fundação Wikimedia à justiça, porque a base de dados se nega a retirar de sua coleção uma "selfie" feita por um macaco

Londres – Um fotógrafo britânico está considerando levar à justiça a Fundação Wikimedia porque esta base de dados gratuita nega-se a retirar de sua coleção de imagens uma “selfie” feita por um macaco que pegou sua câmera.

David Slater reivindica a propriedade da imagem, que mostra um macaco sorridente que havia retirado sua câmera durante uma reportagem na ilha indonésia de Sulawesi em 2011.

“A imagem me pertence. Mas como foi o macaco que apertou o botão e tirou a foto, eles (Wikimedia) dizem que o macaco é o titular dos direitos autorais”, declarou o fotógrafo à imprensa britânica.

Slater exige há dois anos a retirada da foto da midiateca Wikimedia Commons, que oferece o download gratuito de 22 milhões de arquivos (sons, vídeos, imagens) livres de direitos.

O fotógrafo acredita ter perdido uma fortuna por não poder vender a imagem e está considerando levar o assunto aos tribunais.

A história se tornou conhecida quando a Fundação Wikimedia divulgou na quarta-feira o primeiro relatório de transparência no qual enumera as demandas de supressão de arquivos por disputas sobre os direitos autorais.

Katherine Maher, porta-voz da Wikimedia, declarou à AFP que sob a lei americana a foto não pertence a Slater.

“Sob as leis americanas, os direitos autorais não podem estar nas mãos de algo não-humano. Neste caso particular, os direitos autorais não pertencem a ninguém e o arquivo é de domínio público. Não pertence ao macaco, nem ao fotógrafo”, argumentou Maher.