Samsung lança tablet com leitor biométrico Galaxy Tab S por R$1.799

Aparelho chega em edições com telas de 8,4 e 10,5 polegadas

A Samsung lançou nesta terça-feira (19), durante um evento realizado em São Paulo, a linha de tablets Galaxy Tab S. O produto virá em duas edições: uma com tela de 8,4 polegadas e outra com 10,5 polegadas, ambas com processadores octa core. Seus preços para o mercado brasileiro são de, respectivamente, 1.799 reais e 2.049 reais. No Brasil, inicialmente, somente as versões do produto com conexões Wi-Fi e 4G serão vendidas. Apesar de ter o mesmo preço que o iPar Air, a edição mais cara do Tab S custa menos que o concorrente direto Sony Xperia Z2 Tablet, que custa 2.599 reais.

Ambos os aparelhos têm sensores biométricos, que já foram usados pela Samsung antes no smartphone Galaxy S5. Com esse recurso, é possível desbloquear a tela do tablet deslizando o dedo, previamente cadastrado, sobre o botão home. O leitor de impressões digitais também autoriza pagamentos no PayPal – por meio de um aplicativo modificado que é oferecido na loja Samsung Apps.

[Conheça o Samsung Galaxy Tab S, o primeiro tablet com leitor biométrico]

Outro ponto de destaque presente nos dois modelos de tablets é a tela com tecnologia SuperAMOLED que tem resolução acima da média: 2.560 x 1.600, ou seja, uma qualidade 4 vezes superior à de uma tela HD. A taxa de contraste também é alta, sendo de 100.000:1. Na prática, isso faz com que os tons escuros sejam mais realistas, uma vez que os pixels estão, de fato, apagados. A fidelidade de cores é boa, mas ainda oferece a amplitude padrão entre os produtos premium, que é de 16 milhões de cores.

“O Tab S é um produto absolutamente disruptivo. A comunicação era feita por voz, depois por texto e agora, cada vez mais, ela acontece por imagem”, afirmou o João Pedro Flecha de Lima, vice-presidente da divisão de dispositivos móveis da Samsung Móbile no Brasil, durante o evento.

Os novos tablets estarão disponíveis nas redes de varejo a partir de 30 de agosto deste ano.

Roberto Soboll, diretor de produtos de dispositivos móveis da fabricante no Brasil, disse, em entrevista a INFO, que o aumento de preços dos produtos da marca vem acompanhado de inovações, como um sensor biométrico ou uma câmera de boa qualidade. O Galaxy Tab S não é o primeiro a romper a barreira dos 2 mil reais entre os tablets da empresa vendidos no Brasil. Um exemplo é o Galaxy Note 3 com 4G, que tem tela de 10.1 poelgadas. Os novos gadgets serão produzidos no Brasil

Apesar de não revelar números, Soboll informou que grande parte das vendas de tablets da Samsung está concentrada no segmento de entrada e que 50% dos consumidores utilizam os aparelhos para consumo de mídia, como vídeos e revistas.

Aplicativos – Como de praxe, a Samsung oferece uma série de conteúdos junto com o seu novo tablet. Há assinaturas semestrais de sete revistas digitais da Editora Abril por meio da plataforma iba (incluindo a INFO), um livro gratis por mês no app do Kindle, da Amazon, e 50GB para armazenamento de arquvos na nuvem do Dropbox – gratuitos por dois anos. No total, de acordo com a empresa, são ofertados produtos digitais com valor de 3 mil reais.

Pesquisa – A Samsung realizou uma pesquisa de mercado no Brasil, envolvendo 300 pessoas, com o objetivo de avaliar se as pessoas prefeririam a qualidade da tela do iPad Retina, do iPad Air, do LG G Pad 8.3, do Sony Xperia Z2 Tablet ou do Galaxy Tab S. O produto da Samsung foi o vencedor, sendo escolhido por 8 em 10 dez entrevistados. A pesquisa foi encomendada pela fabricante à Ipsos.