10 mil baterias do Galaxy Note 4 passam por recall nos EUA

Aparelhos que passaram por programa de retroca da AT&T apresentam defeito que podem levar a queimaduras e explosões

São Paulo – Mais de 10 mil baterias, usadas em smartphones ‘reformados’ do modelo Galaxy Note 4, da Samsung, vão passar por recall nos EUA por risco de explosão. De acordo com o anúncio oficial, as bateriais que não são fabricadas pela marca sul-coreana — e que foram colocadas no aparelho em um programa de retroca de aparelhos da operadora AT&T — apresentam risco de pegar fogo ou causar queimaduras nos usuários. O recall será conduzido pela FedEx Supply Chain, empresa responsável por operar o programa de retroca da operadora.

Como o Galaxy Note 4 permite a troca da bateria pelo próprio usuário, os usuários poderão comprar uma nova bateria para utilizar no aparelho ou aguardar a fabricante enviar o produto. De acordo com o documento, as unidades afetadas pelo problema foram vendidas entre dezembro de 2016 e abril de 2017.

Até agora, só há o registro de um acidente por conta do problema, mas não houve nenhum dano ao usuário ou sua propriedade. Qualquer proprietário afetado deve entrar em contato com a FedEx Supply Chain pelo telefone 1-800-338-0163 ou entrar em contato através do site http://www.exchangemybattery.com para obter mais informações.

Em nota enviada ao Estado, a Samsung reiterou que o recall é operado de maneira independente da empresa e que as baterias afetadas não foram fabricadas pela marca, mas por terceiros.

*Atualizada em 16/08/2017 às 18h18 com a informação de que a Samsung não fabricou as baterias e não é responsável pelo recall.