Review: Sony Xperia J
Carregando

REVIEWS

Sony Xperia J

Sony Xperia J
Sony Xperia J
Sony Xperia J
Sony Xperia J
Sony Xperia J
Sony Xperia J
Sony Xperia J
Sony Xperia J
Sony Xperia J
1/9
Rafael Evangelista
Sony Xperia J
2/9
Rafael Evangelista
Sony Xperia J
3/9
Rafael Evangelista
Sony Xperia J
4/9
Rafael Evangelista
Sony Xperia J
5/9
Rafael Evangelista
Sony Xperia J
6/9
Rafael Evangelista
Sony Xperia J
7/9
Rafael Evangelista
Sony Xperia J
8/9
Rafael Evangelista
Sony Xperia J
9/9
Rafael Evangelista
Sony Xperia J

Com uma configuração mediana e preço de 622 reais, o Xperia J atrai por seu ótimo design e tela de qualidade. Sendo o ponto de partida da nova linha Sony, o J precisa brilhar mais que seus próprios pares, o Xperia U e até o Arc S, do qual claramente rouba o conceito de design. Mesmo com versões mais antigas do Android, os aparelhos ainda são vendidos no Brasil e oferecem recursos interessantes.

Graças ao chipset Qualcomm MSM7227A, que traz um processador Cortex A5 de 1 GHz e uma GPU Adreno 200, o smartphone roda o Ice Cream Sandwich sem engasgos. Durante nossos testes, rodamos os principais aplicativos nativos e outros de uso comum, como Instagram, Facebook e YouTube, além de jogos, e em nenhum deles observamos lentidão. Ela surge com muitos aplicativos abertos simultaneamente, mas algo esperado para essa configuração. A memória RAM de 512 MB também é um bom reforço, já que há nessa faixa de preço modelos com menor capacidade.

Medindo 1,1 cm em seus pontos mais espessos, o aparelho fornece uma pegada firme e ao mesmo tempo confortável. Operá-lo com uma única mão é uma tarefa prática, já que a tela de 4 polegadas permite o controle total com o polegar.  Construído totalmente em plástico, o Xperia J não tem uma aparência inferior a construções que recorrem a materiais mais nobres, como alumínio, vidro e policarbonato. Com uma traseira fosca, e face frontal brilhante, a Sony acertou com o design. O aparelho é atraente.

Os botões Home, Voltar e Menu são sensíveis ao toque e estão localizados logo abaixo da tela. Em uma das laterais estão a alavanca de volume e o botão para bloquer/desbloquear a tela. A entrada P2 para fones de ouvido fica bem ao centro da face superior do smartphone. 

Com 854 por 480 pixels, a tela do Xperia J oferece boa resolução. O brilho também garante a leitura em dias ensolarados, mas não há a mesma nitidez dos aparelhos com a Bravia Engine, tecnologia da Sony presente em seus aparelhos mais caros, como o Xperia S. Mesmo assim, as cores são vivas e há uma boa taxa de contraste.

Interface e apps

Assim como seus antecessores, o Xperia J ainda traz a interface Timescape. Ela se aproxima das cores e estilo aplicado a outros produtos Sony, como PlayStation, TVs e portáteis. Apesar de ela se afastar muito da versão pura do Android, isso não é um problema.

Foto por:
Xperia J

Um aspecto negativo é a impossibilidade de adicionar ou remover áreas de trabalho. O usuário fica preso com as cinco existentes. Assim como em outras modificações, há cinco botões na barra de acesso rápido. Um dedicado a acessar todos os aplicativos e widgets e outros quatro atalhos. Eles podem ser ícones individuais ou pastas com vários ícones.

Ao contrário do método aplicado em todos os concorrentes, o movimento de pinça na área de trabalho traz uma explosão com todos os widgets e atalhos de todas as telas. Apesar de visualmente interessante, o recurso é pouco funcional. Se as telas possuem muita informação, é difícil selecionar algo com precisão. Uma evidência dessa frustração é o fato de o recurso ter sido abolido no Xperia ZQ, que traz uma interface redesenhada.

Entre os apps já instalados, o player de mídia Walkman merece destaque. Ele é um dos poucos a oferecer equalização por faixas de frequência, aprimoramento de graves, integração com serviço de streaming da Sony e a tecnologia SenseMe, que agrupa sua biblioteca por similaridade sonora. O smartphone é compatível com arquivos MP3, WMA, AAC, OOG para áudio e MP4, 3GP e Xvid para vídeos.

Outro aplicativo de destaque é o Dispositivos Conectados, responsável por enviar conteúdo do smartphone para outros aparelhos por Wi-Fi. É necessário que o dispositivo seja compatível com DLNA. Há um bom número de opções e seu uso é extremamente simples.

Câmera

Com 5 megapixels e gravação de vídeo em 720p, esperávamos um resultado melhor para a câmera do Xperia J. O que mais incomodou é a ausência de opções básicas no software que gerencia a câmera, como controle de ISO. Há opção para captura de fotos panorâmicas e com marcação por GPS. Também é possível alterar as cenas, os sons da câmera e o modo de foco.

Foto por:
Xperia J

Foto por:
Xperia J

Foto por:
Xperia J

Ficha técnica
Conexão: 3G
SO: Android 4.0.4
Processador: Qualcomm MSM7227A 1 GHz
Armazenamento: 4 GB + microSD
Tela:
Câmera: 5 MP e 0,3 MP
Peso: 124 g
Duração de bateria : 12h46min
Avaliação técnica INFOlab
  • Prós: Boa interface; tela bastante sensível; ergonomia;
  • Contras: Câmera frontal ruim; câmera traseira mediana; pouca memória interna disponível;
  • Conclusão: Aparelho tem configuração tímida, mas o design e bom uso geral podem ser atrativos para sua faixa de preço
Configuração 7,8
Usabilidade 8,0
Diversão 6,8
Bateria 7,9
Design 7,9
7.7 R$ 622
Comentários