Review: Switch Alpha é o rival do iPad Pro com Windows 10

Com Windows 10 e boa configuração de hardware, notebook híbrido da Acer oferece uma alternativa interessante ao tablet da Apple

logo-infolab


São Paulo – São poucas as opções de notebooks que se destacam no teclado e viram tablets com Windows 10 completo no mercado atual. Por isso, a Acer apostou no Switch Alpha 12 e trouxe o produto para o Brasil. Ele tem configuração de hardware avançada para produtividade e também o design versátil para ver Netflix em qualquer lugar.

O aparelho segue o conceito do Microsoft Surface e do iPad Pro. Seu preço sugerido é de a partir 4.999 reais. Confira nossa análise a seguir.

Design

O visual do Switch Alpha é peculiar. Ele não lembra outros notebooks à venda no Brasil. Como principal característica visual, ele tem uma haste de sustentação no display. Se você não utilizá-la, mesmo quando o teclado estiver conectado, a tela (onde ficam acomodados todos os componentes) cai para trás.

É um pouco incômodo precisar colocar a haste toda vez que você usar o Alpha Switch como notebook, porém, o componente é extremamente útil se você for usá-lo principalmente como tablet.

O teclado funcionou bem durante os testes do INFOlab, se mostrando confortável para a digitação, apesar das teclas serem bem rentes. Ele é retroiluminado.

A tela quad HD do notebook é ótima para ver vídeos de alta resolução. A dica é usar o aplicativo da Netflix para Windows 10 ou ver os vídeos da plataforma de streaming pelo navegador Microsoft Edge, as duas únicas formas de ver vídeos em Full HD por lá no momento.

O trackpad funciona bem, mas você pode preferir conectar um mouse Bluetooth para trabalhar.

Configuração

Este é o motivo do alto custo do Switch Alpha 12. Ele é um notebook de alta performance para produtividade. Os preços do notebook híbrido variam entre 4.999 reais e 7.499 reais, dependendo da memória RAM (4 ou 8 GB), do processador (Intel Core i5 ou i7, ambos de sexta geração) e do armazenamento em SSD (128 a 512 GB).

Um dos recursos mais interessantes e raros em notebooks é o sensor de luminosidade do Alpha Switch 12. Como acontece nos smartphones, o brilho da tela se ajusta às condições do ambiente, poupando energia sem que você precise regular a iluminação manualmente. É muito conveniente.

Nos benchmarks, a versão que avaliamos no INFOlab (que tem Core i7 e 8 GB de RAM) se saiu bem. Confira abaixo.

Benchmark Alpha Switch 12
Novabench 753 pts
Cinebench OpenGL: 26.6 fps CPU: 2.9
Geekbench 6.629pts

 

Bateria

A bateria do Switch Alpha 12 não resistiu muito bem ao padrão de testes do INFOlab. Com brilho de tela no máximo, ele conseguiu reproduzir vídeos por quatro horas.

No entanto, conforme mencionado acima, o sensor de luminosidade ajuda a economizar energia e você deve conseguir usar o notebook por mais tempo do que o que foi constatado em nossos testes padronizados.

Caneta

O Alpha Switch tem uma caneta inteligente que funciona com o Microsoft Ink. O funcionamento lembra o da S-Pen, da Samsung, nos aparelhos da linha Galaxy Note. O reconhecimento de escrita é bem preciso e o formato tablet do produto permite que ele seja usado para fazer esboços em qualquer lugar. Veja um exemplo do funcionamento do acessório.

O uso desse recurso é para um público de nicho, provavelmente designers, tatuadores e desenhistas vão se interessar. Há também os entusiastas da escrita digital. Outros grupos de usuários podem considerar a caneta, apesar de muito boa, um supérfluo.

Vale a pena?

O Switch Alpha 12 é um aparelho interessante para quem procura um computador portátil que seja versátil. Ele chega a borrar a linha entre o que é um notebook e o que é um tablet. Talvez, seja melhor até considerá-lo como um tablet de alta performance que tem teclado integrado – com conexão magnética –, ao estilo Microsoft Surface.

O preço do aparelho é alto, mas quando pensamos nele como uma alternativa ao iPad Pro, o posicionamento do produto no mercado brasileiro faz sentido. O dispositivo da Apple semelhante custaria mais e teria o iOS em vez do Windows 10, que tem mais programas voltados para produtividade. Com isso, o Alpha Switch é o concorrente do iPad Pro com sistema Windows 10.

Avaliação

8.2/10

Prós: Boa configuração de hardware, tela Quad HD, design versátil e possui sensor de luminosidade.

Contras: Bateria poderia durar mais e não tem saída HDMI.  

Ficha técnica

Processador:  Intel Core i7 6600U (2.50 GHz)
RAM: 8 GB
– GPU: Intel HD Graphics 520
Armazenamento: 500 GB
Tela: 12, Quad HD
Conexões: 1 USB 3.0, 1 USB Type-C, microSD
Peso: 1,25 Kgs
Bateria: 4.870 mAh