Review: S8 tem tela infinita e transforma você na sua senha

Dispositivo da Samsung tem recursos de autenticação biométrica mais seguros e práticos para o dia a dia

São Paulo — O Galaxy S8 marca uma nova era de design, de acordo com a Samsung. O motivo? Ele conta com uma “tela infinita”, ou seja, uma tela que não tem bordas laterais e as bordas superiores foram reduzidas para aumentar a taxa de aproveitamento, da parte frontal. Praticamente tudo que você vê ao olhar de frente para o S8 é o seu display.

A linha de smartphones conta com dois modelos no Brasil: o Galaxy S8, com tela de 5,8 polegadas, e o Galaxy S8+, com 6,2 polegadas. Seus preços sugeridos pela fabricante são de, respectivamente, 3.999 reais e 4.399 reais.

Os aparelhos contam com sensor de íris, leitor de impressões digitais, tecnologia de reconhecimento facial, processamento de fotos multi-frame e uma assistente pessoal ao estilo Google Now. A bateria, de 3.000 mAh, se mostrou seu ponto mais fraco para o uso diário — mas há como ajustar isso.

Confira nosso review da versão de display menor a seguir.

Design

O visual do Galaxy S8 é sem igual no momento. A Xiaomi já fez algo semelhante, mas o posicionamento esquisito da câmera não deixou a aparência do aparelho tão impactante. O gadget da Samsung é uma clara evolução de design que ditará tendências neste ano.

A ergonomia do produto não foi prejudicada pela tela abrangente, o que é uma ótima notícia. Um smartphone não pode ser apenas bonito, ele precisa ser de fácil manuseio.

Smartphone-Galaxy-S8 foto de Mariana Passos

Galaxy S8: smartphone tem tela de 5,8 polegadas (Lucas Agrela/EXAME.com)

Quem já estava acostumado a usar o Galaxy S7 edge ou outros aparelhos com tela curva nas bordas da Samsung, não vai notar grandes mudanças de usabilidade. O menu edge continua lá para facilitar o acesso a atalhos a qualquer ponto do sistema e agora há também um ótimo gerenciador de área de transferência. Ali, você pode ver tudo que copiou recentemente para colar em algum outro lugar. Ou seja, nada mais de perder conteúdos porque você se esqueceu de colá-los antes de copiar outros.

O Galaxy S8 continua a contar com a certificação IP68. Com isso, ele é resistente à água e à poeira. Você pode mergulhá-lo a 1,5 metro por 30 minutos em água doce. Por isso, o consumidor não precisa se preocupar se, por acaso, molhar o produto ao lavar a louça, por exemplo. Em nossos testes do INFOlab, o S8 continuou a funcionar perfeitamente após ser mergulhado.

Smartphone-Galaxy-S8-IP68

(Lucas Agrela/EXAME.com)

A tela infinita do Galaxy S8 pode ser aparentemente frágil, mas testes de resistência já mostraram que o produto aguenta cair por acidente — e até propositalmente. A proteção do display é do Gorilla Glass 5, da Corning, versão mais recente do vidro reforçado para smartphones.

O display espaçoso exigiu uma mudança drástica de design para o padrão da Samsung: mover o sensor de digitais para a parte traseira do S8. Isso já foi feito antes por LG e Asus, mas não na família Galaxy. Com isso, ficou mais difícil desbloquear a tela usando seu dedo. Felizmente, há outros meios para isso (reconhecimento facial, sensor de íris, desenho ou senha).

Como marca a estreia da Bixby, o Galaxy S8 ganhou um botão dedicado para essa nova inteligência artificial. Ele fica logo abaixo do botão de volume, na lateral esquerda. Ao pressioná-lo, você é levado para a interface da Bixby, que lembra o Google Now, com cartões informativos e previsão do tempo.

Câmeras

As câmeras do Galaxy S8 evoluíram a partir das excelentes câmeras do Galaxy S7 edge. A principal tem sensor de 12 megapixels e a frontal, de 8 megapixels, ambas com boa abertura para captação de luz satisfatória em ambientes escuros.

A grande novidade é o processamento multi-frame de imagens. Basicamente, ele combina fotos diferentes que você tira ao segurar o botão de captura da câmera por alguns segundos e gera uma fotografia com qualidade superior em relação aos resultados individuais. Isso é útil, por exemplo, na hora de tirar fotos em movimento.

A câmera frontal tem como principal mudança em relação ao antecessor S7 edge a presença de filtros animados ao estilo Snapchat.

Ainda no quesito fotos, o Galaxy S8 também traz a Bixby integrada à galeria. Com isso, você pode fotografar um produto, pessoa ou local e obter informações úteis. É possível encontrar imagens semelhantes no Pinterest; pesquisar sobre vinhos no app Vivino; e ver informações sobre estabelecimentos que vêm da base do Foursquare. A Bixby faz isso sozinha e em tempo real, não é preciso ter os apps mencionados instalados no dispositivo.

Fotos tiradas com o Samsung Galaxy S8 #nofilter

A post shared by Lucas Agrela (@lucasagrela) on

Configuração

O Galaxy S8 é o smartphone mais moderno da Samsung. No Brasil, ele não conta com o processador Qualcomm Snapdragon 835, como no exterior. Em vez disso, ele tem um Exynos 8895 octa-core, que chega a ser até melhor (em benchmarks) do que o chip da Qualcomm.

A memória RAM do S8 é de 4 GB e uma ótima notícia para todos: o armazenamento agora é de 64 GB. Nada mais de 16 ou 32 GB de espaço, simplesmente porque isso não condiz com um smartphone como o S8, segundo a própria Samsung.

A performance do Galaxy S8 se mostrou ótima para o dia a dia de quem usa muitos aplicativos o tempo todo. Alguns jogos, porém, ainda enfrentam dificuldades para rodar em processadores que não são da Qualcomm, por isso, você pode ter alguns engasgos em games com processamento gráfico pesado.

Nos benchmarks, os testes de desempenho feitos por aplicativos, o Galaxy S8 se mostrou superior, na maioria dos casos, ao seu antecessor, o Galaxy S7 edge. Veja.

Benchmarks Galaxy S8 Galaxy S7 edge
AntuTu 172807 129618
Geekbench 6510 5129
Basemark OS II 2017 2616
Vellamo 5388 5201
Basemark X 43993 41221

 

Sistema

O Android Nougat conta com algumas mudanças por parte da Samsung. A mais marcante é um menu que aparece ao pousarmos o dedo sobre um app, como se fossemos apagá-lo. Nesse momento, aparece um menu, como aquele do Windows quando clicamos sobre algo com botão direito. O recurso também lembra o 3D Touch, dos iPhones 6s e 7.

Android-Galaxy-S8

(EXAME.com/Reprodução)

Outra mudança marcante é um modo de economia de bateria. Você pode selecionar perfis de energia para o S8. Isso é excelente. O que ele faz é reduzir a resolução da tela para gastar menos energia. Afinal de contas, nem sempre você precisa ver as imagens do display em resolução Quad HD, a qualidade Full HD já dá conta do recado. Ponto para a Samsung aqui.

Você é a senha

O Galaxy S8 possui um sensor de íris para desbloquear a tela e acessar uma pasta segura. A fabricante diz que essa autenticação biométrica é 200 vezes mais segura do que o uso de impressão digital. Com isso, você pode proteger seu smartphone, bem como seus arquivos com facilidade. Você é a senha, não é preciso se lembrar de nenhum padrão ou combinação numérica complicada.

Sensor-de-iris-como-usar-Galaxy-s8

(EXAME.com/Reprodução)

O aparelho tem também o reconhecimento facial, que é menos seguro, apesar de ser mais prático. Ele pode ser usado, por exemplo, para desbloquear rapidamente a tela.

Bateria

Fizemos dois testes de autonomia de bateria com o Galaxy S8. O primeiro foi o de uso diário. Ele conseguiu ficar longe da tomada por um dia todo de uso moderado, saindo da tomada às 10h e voltando a ela por volta da meia-noite.

O segundo teste foi de padrão do INFOlab. A reprodução de vídeos da internet, com o modo alto desempenho ativo, drenou bem rápido a bateria. Foram seis horas de autonomia, bem menos do que o que o S7 edge conseguiu no ano passado, sob condições semelhantes. Ou seja, o ideia é que você mantenha o modo “Otimizado” sempre ativo para poupar a bateria do S8.

Para ir de zero a 100%, o aparelho precisa passar 1h40min na tomada, graças à tecnologia Fast Charge.

O Galaxy S8 explode? Bem, é difícil dizer. Mas ainda não há relatos de explosões e ele resistiu a ataques bem intensos sem ter problemas. Vale notar que a Samsung ficou mais rigorosa no seu processo de certificação de qualidade de baterias, passando de um processo de cinco etapas para um de oito etapas. A empresa já reafirmou diversas vezes seu compromisso com a segurança dos seus consumidores desde o recall do Galaxy Note 7 no ano passado — o produto não foi lançado no Brasil.

Vale a pena?

O Galaxy S8 é o smartphone Android mais cheio de recursos atualmente. Certamente ele agrada os entusiastas de tecnologias novas e é um dispositivo de alto desempenho para todo tipo de tarefa ou entretenimento. Ele é compatível também com o Samsung DeX, que o transforma em um computador (por mais 649 reais). Com isso, o Galaxy S8 é o smartphone mais versátil da atualidade e quem comprá-lo não deve se arrepender.

Avaliação

9.1/10

Prós: Ótimo design, câmeras excelentes e desempenho acima da média
Contras: Falta assistente com suporte para comandos de voz em português; duração da bateria deveria ser maior.

Ficha técnica

Sistema Android 7.0 Nougat
Processador Exynos 8895
CPU Octa-core (4×2.3 GHz & 4×1.7 GHz) – EMEA GPU Mali-G71 MP20
RAM 4 GB Armazenamento 64 GB + microSD de até 256 GB
Conexões Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac (2.4/5GHz), VHT80 MU-MIMO, 1024QAM Bluetooth® v 5.0 (LE até 2Mbps), ANT+, USB Type-C, NFC
Tela 5,8 polegadas Quad HD+ (2960×1440)
Peso 155 g
Bateria 3.000 mAh
Câmeras 12 MP (4K) e 8 MP (Full HD)
Preço 3.999 reais