Review: Moto Z2 Play é um ótimo smartphone, exceto por um detalhe

Produto melhorou em quase tudo em sua segunda geração; veja o review

São Paulo — O Moto Z2 Play é o smartphone da Motorola que alia boa configuração de hardware a uma longa duração de bateria, e com boa relação entre custo e benefício para o consumidor. Ele é voltado também para quem não abre mão de um produto com bom visual e acessórios exclusivos. Seu preço sugerido é de 1.999 reais.

Apesar de ser um ótimo aparelho, nem tudo é tão bom quanto deveria ser. A bateria, em especial, piorou da geração passada para esta e isso resultou em cinco horas de duração a menos no teste de bateria do INFOlab, laboratório de testes de EXAME.com.

Ainda assim, isso pode ser considerado um detalhe, mesmo sendo uma piora significativa. Há smartphones caros, como o iPhone 7 Plus, que tiveram duração de bateria total de menos de seis horas, enquanto o produto da Motorola aguentou mais do que o dobro do tempo, atingindo 15 horas–o que deve ser o suficiente para um dia todo de uso moderado. Leia o review do Moto Z2 Play a seguir.

Design

Moto-Z2-Play-Review

A aparência do smartphone não mudou muito em sua segunda geração. Ele apenas ficou mais fino e ganhou um visual diferente no sensor de digitais, que agora tem mais recursos.

Basicamente, o novo aparelho combina o bom design do Moto Z (2016) com o mínimo viável de espessura para colocar uma entrada para fones de ouvido convencionais. É nítido ver que o dispositivo poderia até ser mais fino, mas perderia seu conector de áudio.

Moto-Z2-Play-Review

(Lucas Agrela/EXAME.com)

O acabamento do produto é em metal na sua parte traseira e, ali, encontramos o conector para os acessórios da linha Moto Snaps. Por conexão magnética, você pode acoplar itens como uma capa, uma bateria extra ou um módulo de câmera com zoom óptico, depende do que escolher comprar para complementar seu smartphone.

Moto-Z2-Play-Review

(Lucas Agrela/EXAME.com)

Por não seguir a tendência de mercado de colocar vidro na parte traseira do smartphone, a Motorola criou um aparelho que não mostra marcas de dedos com facilidade após pouco tempo de manuseio. E isso é ótimo.

Bateria

A bateria é um dos pontos mais críticos em qualquer smartphone. Sem energia, não adianta em nada ter 6 GB de RAM ou 128 GB de armazenamento.

Nesse aspecto, a fabricante fez um sacrifício em prol do design que pode desagradar quem coloca a duração de bateria como item mais importante do que o visual do produto. A Motorola diminuiu a capacidade da bateria do Moto Z2 Play de 3.600 mAh, na geração passada, para 3.000 mAh.

Moto-Z2-Play-Review

(Lucas Agrela/EXAME.com)

Com isso, a duração da bateria passou de 20 horas para 15 horas. Ainda assim, o Moto Z2 Play está entre os melhores nesse quesito. A questão é que agora o Galaxy A9, da Samsung, ganhou ainda mais vantagem. O aparelho, campeão em nossos testes, tem bateria que aguenta 23 horas de uso intenso.

Fotografia

As fotos feitas com o Moto Z2 Play não apresentaram uma qualidade tão bacana quanto à vista em alguns produtos da concorrência. O Galaxy A7 é melhor nesse quesito, em especial, no nível de detalhamento das imagens captadas. A olhos menos exigentes, o Z2 Play pode ser considerado bom para fotos.

O destaque das câmeras da Motorola continua a ser o menu simples de aumento e diminuição de exposição e foco. Basta um toque para ajustar a foto antes de tirá-la. Isso dá ao produto uma vantagem interessante sobre os demais do mercado: tirar facilmente fotos de objetos ou pessoas que estão contra a luz.

A câmera frontal do produto tem sensor de 5 megapixels com flash, enquanto a principal tem sensor de 12 megapixels com autofoco e flash.

Veja alguns exemplos a seguir e confira mais fotos no Flickr.

Foto-com-o-moto-z2-play

(Lucas Agrela/EXAME.com)

Foto-com-o-moto-z2-play

(Lucas Agrela/EXAME.com)

Foto-com-o-moto-z2-play

(Lucas Agrela/EXAME.com)

Configuração

O Moto Z2 Play é um dos primeiros smartphones do mercado a vir com o processador Snapdragon 626 octa-core, um dos responsáveis pela longa duração de bateria e pelo bom desempenho do produto para games com processamento gráfico exigente.

O sensor de impressões digitais ganhou mais recursos nesse produto. Ele é o mesmo usado pela Motorola no Moto G5 Plus. Com gestos, você pode navegar pelo sistema Android 7.1.1 Nougat tranquilamente, após um período de adaptação, é claro.

Todos os recursos adicionais do smartphone, resultados de combinação de hardware e software, podem ser configurados no app Moto, um dos poucos que vêm instalados de fábrica.

A performance geral do Z2 Play foi muito boa para a grande maioria das atividades. Dentro de sua categoria, ele está entre os melhores, de acordo com os testes de desempenho realizados por aplicativos de benchmark.

Benchmarks Moto Z2 Play Galaxy A7 Zenfone 3 Zoom
AnTuTu 67911 60417 57300
Basemark OS II 1174 1282 1276
Geekbench 4 Não rodou 4179 4137
Vellamo Não rodou Não rodou Não rodou
Basemark X 21296 Não rodou 21283

Vale a pena?

O Moto Z2 Play é um ótimo aparelho. Quem já teve algum smartphone da Motorola nos últimos dois anos e migra para ele, certamente vê um salto evolutivo significativo de qualidade de fotos, recursos inteligentes e, em especial, design.

A redução da bateria pode frustrar quem precisa de um produto para uso pesado no dia a dia. Por isso, ainda recomendamos a compra do Moto Z Play a essas pessoas. Já quem dá preferência por um aparelho mais recente pode fazer uma ótima compra ao escolher o Z2 Play, apesar do detalhe da redução da capacidade da bateria nesta nova geração.

Avaliação

9.0

Ficha Técnica do Moto Z2 Play

Sistema operacional: Android Nougat 7.1.1
Processador: Qualcomm Snapdragon 626
CPU: 8x Cortex-A53 de 2,2 GHz
GPU: Adreno 506
RAM: 4 GB
Armazenamento: 64 GB + microSD de até 2 TB
Conexões: Wi-Fi 802.11 A/B/G/N, Wi-Fi Direct, Bluetooth 4.2
Tela: 5,5 polegadas com resolução Full HD (1080p)
Peso: 145 gramas
Bateria: 3.000 mAh
Câmeras: 12 megapixels e 5 megapixels (frontal)
Preço: 1.999 reais