Entenda por que você recebe tanto spam via SMS

Batizadas de chipeiras, empresas irregulares disparam 5 bilhões de torpedos com propaganda indesejada por ano no Brasil

São Paulo – Se você tem um celular, já deve ter recebido mensagens SMS anunciando produtos ou serviços indesejados. Mas por que isso acontece?

Por trás desse tipo de mensagem, muitas vezes estão as chipeiras. As chipeiras são empresas irregulares especializadas em enviar torpedos com anúncios. Um modem, um programa de computador e um pacote que permita o envio ilimitado de mensagens são suficientes para colocar uma chipeira em funcionamento. 

“Por ano, a nossa estimativa é que 5 bilhões de torpedos com propaganda indesejada sejam disparados pelas chipeiras no Brasil”, afirma Tiago Luz. Ele é diretor de negócios da Movile, empresa que atua na área de SMS corporativo. 

Diferentemente do spam, o SMS corporativo se caracteriza por ser uma mensagem não-comercial enviada em nome de uma empresa para clientes ou funcionários. É o caso do saldo do banco que chega no celular, por exemplo.

Combate

“As operadoras têm trabalhado arduamente para resolver o problema dos spams”, afirma Luz. Segundo ele, usuários de todas as operadoras que receberem mensagens indesejadas desse tipo podem encaminhá-las para o número 7726, que funciona como uma espécie de disque-denúncia gratuito contra chipeiras.

É bom lembrar que nem toda mensagem de propaganda é disparada por chipeiras. No Brasil, há seis empresas autorizadas a atuar nesse segmento. Porém, todas elas obedecem a um código de conduta comum. “Essas empresas jamais vão enviar mensagens às 3h da manhã, por exemplo”, explica Luz.

Alguns números explicam o interesse do mundo da propaganda pelo SMS. Em média, um e-mail demora cerca de 6 horas para ser lido por quem o recebe. No caso de mensagens SMS, o tempo médio entre o envio e a leitura é de cerca de 14 minutos. Os dados são da empresa canadense Zipstripe.

“Quando uma mensagem precisa ser entregue e lida imediatamente, o SMS ainda é a melhor solução”, afirmou Luz.