Pesquisa aponta a Nextel como a rede 3G mais estável de SP

A equipe da My Business percorreu uma rota de 1.050 km na região metropolitana da capital paulista em dias úteis e em horário comercial

São Paulo – Uma pesquisa de benchmarking de 3G da My Business encomendada pela Nextel procurou averiguar a qualidade do serviço de dados e voz entre operadoras na cidade de São Paulo durante o mês de dezembro.

De acordo com esse levantamento, a própria Nextel teria obtido os melhores resultados na transmissão de dados utilizando a tecnologia de terceira geração, considerando-se sempre a estabilidade do serviço ao se ponderar as médias mais altas.

É importante ressaltar que a base de usuários 3G de cada operadora é muito diferente. Segundo números de dezembro divulgados pela Anatel, na região do código de área 11 (que engloba a região metropolitana de São Paulo), a TIM possui 4,776 milhões de acessos; a Vivo, 3,813 milhões; a Claro, 3,232 milhões; e a Oi, 1,688 milhão. A Nextel, por outro lado, contabilizava 44,8 mil acessos nessa região. Isso importa porque, quanto menos usuários utilizando a rede, mais capacidade sobra para entregar ao aparelho.

A equipe da My Business percorreu uma rota de 1.050 km na região metropolitana da capital paulista em dias úteis e em horário comercial. A metodologia incluiu coleta de dados na interface aérea, pós-processamento/verificação de log e a comparação final mostrando medições da percepção de usuário.

O equipamento utilizado foi da companhia SwissQual, que realiza testes simultâneos de voz e dados para diversas tecnologias. Para fazer testes de voz, a empresa utilizou também smartphones Nokia N85.

Os planos comparados foram o 3GMax da Claro (máximo de downlink de 1.024 kbps), Liberty Web da TIM (downlink de 1.024 kbps e 100 kbps de uplink), Internet Brasil 5GB da Vivo (downlink de 1.500 kbps e 150 kbps de uplink), Velox 3G da Oi (downlink de 1.024 kbps e 128 kbps de uplink) e Dados 3G da Nextel (600 kbps de downlink e 200 kbps de uplink).


Dados

Os testes foram realizados com serviços de FTP para transmissão de arquivos, testes de ping (para verificar o tempo de resposta do sinal enviado pelo aparelho) e com um website via navegador HTTP.

Nos eventos testados, quem teve a melhor relação entre tentativas e sucesso para download via FTP foi, segundo a pesquisa, a Nextel, com 97,30% de sucesso. Em seguida veio a Claro, com 93,73%; a Oi, com 90,48%; a Vivo, com 89,77%; e a TIM, com 37,59%. No teste de upload FTP, a ordem foi semelhante, com a Nextel em primeiro, com 97,30%, seguida de Claro (95,74%), Vivo (94,12%), Oi (93,81%), e TIM (31,86%).

Pelas tentativas de ping, o benchmark afirmou que a Nextel conseguiu sucesso em 99,9% das vezes. A Claro conseguiu índice de 94,7%, enquanto a Vivo teve 94,39%, a Oi conseguiu 89,4% e a TIM, 72,69%. Na navegação por HTTP, a Nextel conseguiu 100% de sucesso. A Oi ficou em segundo, com 99,52%; Claro com 95,42%; TIM com 82,47%; e Vivo com 79,79%.

Na metodologia da pesquisa, o critério ETNR (Event Time Network Ranking) considera os melhores, os piores e a média de resultados. Na comparação da latência, a TIM ficou em primeiro, com ETNR de 92,20% em downlink de FTP, seguida de Nextel (86,59%), Claro (82,78%), Vivo (73,62%) e Oi (69,58%). No teste de latência em uplink FTP, a operadora que obteve melhor índice ETNR foi a Claro (94,74%), seguida de TIM (90,66%), Vivo (86,82%), Nextel (81%) e Oi (77,57%). Em ping e navegação HTTP, a Nextel foi a melhor.

Em throughput, ou seja, velocidade, a My Business considerou a média como o critério de ranking. Desta forma, a Nextel ficou em primeiro, com 1.384,12 kbps, seguida da TIM (1.238,32 kbps), Claro (1.190,19 kbps), Vivo (800,49 kbps) e Oi (650,17 kbps). Considerando o pico de velocidade, a vencedora seria a TIM (6.249,39 kbps). Em upload, o throughput médio maior foi da Claro (791,92 kbps), seguida da Vivo (461,79 kbps), Nextel (257,24 kbps), TIM (243,18 kbps) e Oi (222,84 kbps).

O estudo nota que a Claro e a Vivo operam em São Paulo quase que totalmente com a tecnologia HSPA+, enquanto TIM e Oi utilizam mais a HSPA. A Nextel se atém ao HSPA.

Para efeito comparativo, os resultados da medição de qualidade da banda larga móvel da Anatel também referentes a dezembro, mas com cobertura do estado inteiro, foram diferentes. Em velocidade média, a melhor foi a Algar Telecom (antiga CTBC), com 96,94%. A Nextel ficou em penúltimo, com 86,09%, à frente da TIM (76,34%). Em velocidade instantânea, porém, a Nextel conseguiu primeiro lugar com 99,65%.


Voz

Nas comparações de chamadas de voz, a metodologia muda. As ligações longas foram de 10 minutos, com pausas de 20 segundos. As ligações curtas eram de 90 segundos, com pausas de 15 segundos. Os critérios utilizados foram acessibilidade (chamadas completadas), retenção (quando se evita interrupção de chamadas), MOS (qualidade da chamada de voz) e CST (tempo de inicialização da chamada após a discagem do número).

De acordo com a My Business, considerando todos os critérios, a Nextel ficou em primeiro lugar geral, liderando também em acessibilidade, retenção e MOS. Em CST, a Oi foi a operadora com melhor percentual. No ranking geral, a Claro ficou em segundo, seguida de Oi, Vivo e TIM.

Trocando em miúdos, a Nextel teve um índice de 99,01% de chamadas completadas, e 99,30% de retenção. A Vivo teve 95% e 96,12%; a Oi 94,88% e 96,13%; a Claro 94,73% e 97,12%; e a TIM 85,83% e 88,60%. Em qualidade da chamada (MOS), a Nextel ficou em primeiro, seguida por Claro, TIM, Vivo e Oi. Em CST, a Oi ficou em primeiro, seguida pela Claro, Nextel, Vivo e TIM.