Operadores de bitcoin perdem milhões com ataque de hackers

Ataque de hackers à Bitfinex, bolsa de operações de bitcoins, causou prejuízos de US$ 70 milhões a operadores

Durante anos, Tian Jia obteve o tipo de retorno sobre seu dinheiro com que investidores do restante do mundo só podiam sonhar.

O programador de 29 anos que mora em Pequim tinha US$ 440.000 depositados na Bitfinex, uma bolsa de bitcoins de Hong Kong, até a semana passada.

Em um dia bom, ele acordava e na conta havia alguns milhares de dólares a mais do que quando ele tinha ido dormir. Os ganhos eram obtidos por emprestar seus dólares a traders que queriam alavancar suas apostas.

A bolsa permitia que credores como Tian fixassem suas próprias taxas, e ele diz que traders chegavam a pagar 700 por cento em juros anualizados para tomar dólares emprestados.

Às vezes, ele ganhava mais em um único dia do que os detentores de títulos do Tesouro dos EUA ganham em uma década.

“Os retornos eram muito bons”, disse Tian. “A Bitfinex era bastante inovadora e foi uma das primeiras a apresentar produtos como empréstimos de margens”.

Esta prática lucrativa acabou de forma chocante na semana passada, quando a Bitfinex disse que foi hackeada e perdeu 119.756 bitcoins, cerca de US$ 70 milhões nos preços atuais.

Embora seus dólares não tenham sido roubados, Tian vai perder 36 por cento de seu depósito — cerca de US$ 160.000 — como parte de um plano de resgate que a bolsa imporá a todos os seus clientes. Ele disse que o valor supera todos os lucros que ele obteve emprestando dinheiro.

Fichas

A Bitfinex, que era a maior bolsa de bitcoins para negociações em dólar dos EUA antes do ataque, diz que recorrer aos usuários para cobrir as perdas é a melhor forma de evitar a insolvência, que atrelaria os depósitos a processos jurídicos durante anos.

A bolsa espera pagar o dinheiro perdido: os clientes estão recebendo fichas que, segundo a Bitfinex, um dia serão resgatadas como ações de sua controladora, o que daria aos clientes uma participação nos lucros futuros.

Zane Tackett, diretor da Bitfinex, disse que a bolsa também oferecerá a quem ajudar a recuperar os bitcoins uma recompensa de 5 por cento do dinheiro, prêmio que poderia totalizar mais de US$ 3 milhões.

“Alguns usuários ainda estão consultando advogados para avaliar as opções, mas passar por um litígio implica muitos riscos”, disse Tian. “As perdas não são tão ruins quanto eu esperava a princípio, mas ainda restam muitas dúvidas sobre o método de compensação”.

Um litígio contra a Bitfinex também poderia se prolongar porque Hong Kong, como a maioria dos países, tem pouca infraestrutura legal para regulamentar bolsas de bitcoins ou proteger proprietários de moedas digitais.

O banco central da cidade disse que bitcoin está fora de sua autoridade. KC Chan, secretário de serviços financeiros e do tesouro, disse que o governo ainda não vê necessidade de legislação.

“A forma como tudo foi conduzido já é uma melhoria em comparação com casos anteriores em que a bolsa faliu ou deixou que os usuários arcassem com todos os prejuízos”, disse Tian.

“Eles encontraram um caminho intermediário, e as soluções criadas poderiam se tornar um modelo para o futuro”.