Novos smartphones da Sony criam versão 3D de você

Fabricante aposta no 3D como diferencial em seus produtos, além dos recursos tradicionais no segmento premium

São Paulo – Os novos smartphones da Sony contam com scanners 3D para criar uma versão digitalizada de você ou dos seus amigos. O recurso permite imprimir, em uma impressora 3D, um avatar de você mesmo ou então usar o seu eu virtual nos efeitos animados dos aparelhos, que colocam você para dançar em um ambiente simulado ou em bonequinhos de realidade aumentada que podem ser projetados sobre qualquer cenário do mundo real.

Os aparelhos em questão são os novos Xperia XZ1 Premium e Xperia XZ1 Compact. Eles são os aparelhos topo de linha da fabricante japonesa em âmbito global. Anunciados na IFA, evento de tecnologia realizado em Berlim, na Alemanha, os produtos ainda não tem preços ou data de lançamento definidos para o Brasil.

O processo de detecção de imagens em 3D é lento e trabalhoso como o de um scanner 3D qualquer. O grande benefício é tê-lo já embutido no smartphone, algo que nenhuma fabricante havia feito até hoje–entre as que atuam no mercado brasileiro. É preciso dar algumas voltas ao redor do objeto ou pessoa a ser digitalizada para que o modelo tridimensional seja criado. Uma vez feito, ele fica guardado no seu aparelho.

O design dos produtos segue semelhante aos seus antecessores, mas têm corpo com revestimento de metal em vez de vidro. Como a maioria dos smartphones da Sony, os dois novos aparelhos têm resistência contra água e poeira, segundo a certificação IP68. O processador Snapdragon 835, o mais avançado da Qualcomm no momento, e 4 GB de memória RAM equipam ambos dispositivos.

A Sony anunciou também o smartphone Xperia XA1 Plus, que vem sem o scanner 3D e oferece um tamanho de tela mais comedido do que o do seu irmão de linha, o XA1 Ultra, que tem tela de 6”. O novo aparelho tem display de 5,5” com resolução Full HD.

Os novos smartphones devem chegar ao mercado brasileiro até o final do ano, se a empresa repetir o cronograma de lançamentos dos últimos anos.

Veja abaixo a um vídeo mostrando a captura 3D: