Novo Galaxy terá tela maior e resolução mais nítida

Segundo fonte, novo telefone será lançado na mesma época que uma versão aprimorada do relógio inteligente Galaxy Gear

Paris/Seul – O novo smartphone exclusivo da Samsung Electronics terá uma tela maior, de 5,2 polegadas, e uma resolução mais nítida do que a do atual Galaxy S4, segundo uma fonte direta do setor.

O novo telefone, com câmera e bateria melhores, será lançado na mesma época que uma versão aprimorada do relógio inteligente Galaxy Gear, disse a pessoa, que pediu para não ser identificada porque as especificações são confidenciais. A Samsung poderia começar a vender o novo telefone por menos do que modelos anteriores da série S, após ter sido encorajada por pelo menos uma operadora de telefonia celular, disse outra fonte do setor.

A Samsung adicionará recursos a mais nova versão do seu dispositivo mais popular no intuito de contrarrestar a desaceleração da demanda por smartphones premium, os novos modelos da Apple Inc. e uma superabundância de concorrentes chineses que vendem dispositivos por apenas US$ 100. A maior fabricante de smartphones do mundo lançará seu novo telefone, que poderia se chamar S5, depois que as vendas do S4, seu predecessor apresentado no ano passado, ficaram abaixo das estimativas dos analistas.

“Para mim, especificações melhores não bastam”, disse Roberta Cozza, analista da Gartner Inc., em uma entrevista. “Eles precisam encontrar um modo de fazer com que os usuários escolham a marca Samsung entre os distintos tipos de aparelhos para concorrer melhor com a Apple”.

A maior empresa de tecnologia da Ásia estreará o novo dispositivo no Congresso Mundial de Telefonia Celular, que começa na semana que vem em Barcelona.

Sul Jong In, porta-voz de Seul que trabalha com a Samsung, não quis comentar as especificações do novo dispositivo.

A Samsung estudou a possibilidade de usar tecnologia de reconhecimento da retina pela primeira vez no novo telefone, disse Lee Young Hee, vice-presidente executivo do negócio de tecnologia móvel, em entrevista dia 6 de janeiro. As vendas do S4 desaceleraram após o lançamento em setembro do iPhone 5s da Apple, que inclui um sensor de identificação de impressão digital.


Preço menor

A empresa com sede em Suwon, Coreia do Sul, enfatizará na publicidade do novo telefone os recursos aprimorados de segurança, a câmera atualizada e a integração com dispositivos usáveis como o Galaxy Gear, disse uma das fontes. A Samsung quer posicionar o telefone no segmento superior do mercado para competir com concorrentes como a HTC Corp., com sua série One, disse a fonte.

A Samsung ainda não deu um preço de venda às operadoras, em meio a um debate sobre se o novo telefone deveria ser mais barato do que os modelos S anteriores. Um dispositivo Galaxy S4 com 16 gigabytes de memória é vendido a US$ 199.99 na Verizon Wireless com um contrato por dois anos, segundo o site da operadora.

A Samsung, que vende cerca de um de cada quatro celulares no mundo, sofreu uma queda em suas remessas e em sua participação de mercado no último trimestre de 2013 em relação ao ano anterior, segundo dados da International Data Corp. publicados dia 27 de janeiro. A Samsung despachou 112 milhões de celulares no trimestre, menos que os 113,6 milhões de unidades um ano atrás.

Sua participação de mercado nos envios declinou para 22,9 por cento no quarto trimestre frente a 23,5 por cento no ano anterior.

Desde seu lançamento em abril, a Samsung vendeu 63,5 milhões de unidades do S4, que possui uma tela de cinco polegadas e uma câmera de 13 megapixels, segundo a mediana de estimativas de três analistas consultados pela Bloomberg News. A cifra se compara a 65,6 milhões para o predecessor, o S3, segundo a pesquisa com analistas. A Samsung não divulga dados de remessas para dispositivos individualmente.

As menores vendas do aparelho de marca da Samsung contribuíram para o menor crescimento dos seus lucros desde 2011 nos três meses finalizados em 31 de dezembro. A renda líquida aumentou 5,4 por cento para 7,22 trilhões de wons (US$ 6,8 bilhões). A renda operativa na unidade de dispositivos móveis, o maior motor de lucros da empresa, foi de 5,47 trilhões de wons, quase sem alterações se comparada ao ano anterior e abaixo do recorde de lucros de 6,7 trilhões de wons no trimestre finalizado em 30 de setembro.