São Paulo - As cientistas Thaisa Storchi Bergmann e Carolina Horta Andrade estão entre as ganhadoras da edição internacional do prêmio "Para Mulheres na Ciência". Ao todo, 20 pesquisadoras foram premiadas pela Unesco.

Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Thaisa foi agraciada em função dos estudos relacionados a buracos negros. Ela foi a primeira cientista a mostrar que gás e poeira poderiam ser absorvidos e que a matéria poderia escapar dos buracos negros.

Já Carolina foi premiada por conta de pesquisas na área da química medicinal. Professora da Universidade Federal de Goiás, ela trabalha no desenvolvimento de novos medicamentos para leishmaniose mais baratos e mais eficazes do que aqueles usados atualmente.

Thais e Carolina não concorreram entre si. A astrofísica é uma das 5 vencedoras do prêmio principal. Já a química disputou na categoria "Talentos Internacionais em Ascensão", que premiou 15 jovens mulheres que estejam colaborando para o avanço da ciência em todo o planeta.

A proposta do prêmio "Para Mulheres na Ciência" é apoiar e reconhecer o trabalho de cientistas de todo o mundo e estimular o interesse de mais mulheres pelo ofício. O júri que escolheu as vencedoras é composto por 12 pesquisadores - entre eles, a astrofísica Beatriz Barbuy, ligada à Universidade de São Paulo (USP).

Tópicos: Astronomia, Ciência, ONU, Química