São Paulo – Contratar um plano de telefonia móvel requer análise de preços, o que nem sempre é fácil de fazer consultando sites de operadoras. Páginas que comparam preços de maneira intuitiva na web foram criadas para atender a essa demanda, ajudando os consumidores a encontrar bons planos de internet no celular, junto com uma quantidade adequada de minutos para ligações e SMS. 

Existem três opções de páginas que auxiliam na contratação de assinaturas pós-pagas ou planos pré. Dois deles são voltados para o consumidor, enquanto uma delas tem foco em empresas. 

O site Melhor Escolha permite pesquisar gratuitamente planos de 50 a 3.000 minutos com franquia de internet entre 2 GB e 20 GB. A Vivo, por exemplo, oferece um plano com 2.000 minutos e 15 GB de internet 4G por 490 reais mensais. Outra opção mais modesta é da Claro, com 50 minutos e 2 GB de internet 4G. Ambos os planos citados têm SMS ilimitado.

Outra opção semelhante é oferecida pela Proteste Associação de Consumidores, uma entidade civil sem fins lucrativos, que se declara apartidária e independente de governos ou empresas. A organização das opções de planos aqui é diferente: eles são exibidos de acordo com o perfil do usuário. São cinco categorias, duas sem internet e três com diferentes quantidades de dados para a navegação na web. Ao lado de cada opção, o site mostra a nota do plano, de acordo com o índice de satisfação dos contratantes, constatado em pesquisas anuais.

O nome do site Plano Celular Corporativo já diz tudo: ele é voltado para empresas que procuram planos paras seus funcionários. Há opções para 1 a 10 contas ou até acima de 50. Para consultar preços, é preciso preencher o formulário no site com as informações da sua companhia, como CNPJ, números de telefone e CEP.

Em agosto do ano passado, um levantamento da Proteste nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro indicou que a escolha correta do plano de telefonia móvel pode gerar uma economia de 1.716 reais em um ano na capital paulista ou 1.596 reais na capital carioca.

Tópicos: Internet móvel, Smartphones, Indústria eletroeletrônica, Telefonia