São Paulo – A TP-Link apresentou nesta semana, na feira de tecnologia CES 2016, o primeiro roteador do mundo que tem Wi-Fi padrão 802.11ad. Chamado Talon AD7200, o produto atinge alta velocidade de transmissão de dados, o que é especialmente importante para arquivos grandes, como vídeos com resolução 4K.

Combinando as três frequências em que funciona – 60 GHz, 2,4 GHz e 5 GHz –, a taxa de transferência de dados chega a 7,2 Gigabits por segundo. 

O problema da frequência de 60GHz é o seu curto alcance. Paredes, por exemplo, já podem deixar a experiência do usuário mais lenta. Porém, como o roteador da TP-Link funciona em 2,4 GHz, ele alterna o sinal para essa frequência quando necessário – ainda que esta seja uma frequência sujeita a interferência de produtos como telefones sem fio e micro-ondas. A rede de 5 GHz também tem curto alcance, mas as fabricantes de roteadores buscam compensar essa questão com um recurso chamado beam forming. O que ele faz, basicamente, é identificar a posição de um dispositivo conectado e direcionar o sinal para ele, melhorando a qualidade da conexão

Para exemplificar a velocidade do novo roteador, a fabricante diz que os usuários poderão fazer downloads de vídeos com resolução 4K em quatro minutos ou transferir centenas de imagens para um aparelho de armazenamento em cerca de cinco segundos. 

A empresa, contudo, não informa nem qual seria o tamanho desses arquivos, nem qual seria a velocidade de internet banda larga necessária para atingir tais números. A velocidade média da internet global é de 5 Mbps, mas o Brasil tem somente 3,6 Mbps, segundo levantamento da Akamai. Nos Estados Unidos, local em que o novo roteador da TP-Link foi anunciado, a velocidade média de banda larga é de 72 Mbps, conforme atestou a agência reguladora norte-americana Federal Communications Comission – semelhante à Anatel.

O roteador tem quatro portas gigabit ethernet e duas USB 3.0. 

O Talon AD7200 ainda não teve seu preço anunciado, mas chegará ao mercado americano em algum momento ao longo de 2016.

No Brasil, a Asus vende o roteador RT-AC68U por 1.700 reais, a D-Link oferece o  Ultra Wi-Fi DIR-890L por 2.300 reais e a TP-Link tem o Archer C8, encontrado por 850 reais. Todos esses aparelhos funcionam nas redes 2,4 GHz e 5 GHz e têm Wi-Fi padrão AC. 

Wi-Fi ad

O Wi-Fi 802.11ad não foi padronizado pela IEEE para resolver o problema de alcance de sinal reportado por usuários domésticos. A ideia é oferecer uma rede por meio da qual seja possível atingir alta velocidade de transmissão de dados, ainda que o alcance da frequência de 60 GHz seja pequeno. 

Esse tipo de Wi-Fi é especialmente útil para empresas ou para quem precisa de transmissões wireless de vídeos com resolução 4K.

Outro padrão Wi-Fi deve ser adotado por fabricantes no futuro para resolver a questão do alcance. Um exemplo poderia ser o Wi-Fi ah, mas ele pode não ser usado em roteadores domésticos devido à falta de uma regulamentação consonante em nível global da frequência em que opera, a de 900 MHz. Vale ressaltar, porém, que a frequência de 60 GHz usada pelo novo roteador da TP-Link também não têm padronização internacional.

Tópicos: Internet, Wi-Fi