São Paulo – As operadoras TIM e Vivo anunciaram nesta sexta-feira, 07, os preços do smartphone iPhone 5, da Apple. O aparelho está programado para chegar às lojas no próximo dia 14.

A Vivo informou apenas que o aparelho vai custar a partir de R$ 1.450. Mas para pagar o preço minímo, o consumidor deverá contratar junto um plano pós-pago - que não foi informado pela operadora. A Vivo também não divulgou os valores do smartphone no plano pré-pago.

A TIM, por sua vez, anunciou o início da pré-venda do smartphone iPhone 5 em seu site.

Inicialmente apenas o modelo de 32GB será disponibilizado na pré-venda, em quantidade limitada e não especificada pela operadora, pelo preço de R$ 2.699.

O aparelho será entregue aos consumidores a partir do dia 14 de dezembro, data marcada para o início das vendas do iPhone 5 no Brasil. Pelo site, será possível parcelar em até 10 vezes sem juros e com frete grátis. Nas lojas físicas o parcelamento poderá ser de até 12 vezes sem juros.

Os modelos de 16GB e 64GB só serão comercializados a partir da data de lançamento e custarão R$ 2.399 e R$ 2.999, respectivamente.

Segundo a TIM, a venda do iPhone 5 manterá a estratégia da operadora em comercializar somente aparelhos desbloqueados e sem contrato de fidelização.

A confirmação dos valores do iPhone 5 chega poucos dias após a Apple anunciar a data de lançamento do smartphone no Brasil e cerca de dois meses após ser homologado pela Anatel.

Lançado em setembro, o iPhone 5 altera a proporção do aparelho para 16:9 com uma tela de 4 polegadas e resolução de 1.136 x 640 pixels. Esta é a primeira mudança importante no tamanho do iPhone, que se mantinha fiel ao tamanho de 3.5 polegadas em sua tela.

Equipado com processador A6, o aparelho ainda vem com duas câmeras, uma frontal FaceTime HD, e uma traseira de 8 MP, iSight, que tem foco automático e flash, além de um novo conector com 8 pinos. O aparelho, no entanto, não trará suporte para as redes 4G nacionais.

Tópicos: iPhone 5, iPhone, Smartphones, Celulares, TIM, 3G, Empresas, Telecomunicações, Operadoras de celular, Empresas italianas, Serviços, Empresas abertas, Vivo