São Paulo – Pesquisadores da Queen’s University, no Canadá, criaram um smartphone com tela flexível que responde aos movimentos do usuário. Chamado de ReFlex, o dispositivo tem um sensor para identificar quando o aparelho é dobrado e um acionador tátil que permitem que a pessoa sinta algumas funções dos apps.

“Quando este smartphone é dobrado para baixo, as páginas folheiam da direita para a esquerda, como se fosse um livro", disse Roel Vertegaal, professor de computação da Queen’s University, para o Tech Insider. "Os usuários podem ter a sensação da página movendo pelos seus dedos a partir de uma vibração detalhada do celular”, afirma.

O hardware do smartphone consiste em uma tela HD, desenvolvida pela LG, e um processador com sistema Android 4.4 KitKat. O que permite a flexão do dispositivo enquanto funciona é a tecnologia OLED do display. Feita de compostos orgânicos, a tela emite luz em resposta a uma corrente elétrica e pode ser fabricada a partir de substratos de plástico flexíveis.

Para detectar a flexão, o sensor do smartphone mede o quanto de tensão está sendo colocada na tela. De acordo com os cientistas, ele recebe mais de quatro mil pontos de dados, que podem ser usados para controlar várias funções do aparelho. Além disso, o ReFlex também tem uma tecnologia de voz que simula as ações do usuário a partir de vibrações da tela.

Segundo Vertegaal, sua equipe começou a desenvolver telas flexíveis há 12 anos. “Nós lançamos o primeiro smartphone flexível, o PaperPhone, cinco anos atrás”, explica o cientista em entrevista ao Mashable. Ele espera que o ReFlex comece a ser comercializado dentro dos próximos cinco anos. 

O vídeo abaixo (em inglês) explica como o smartphone funciona e mostra algumas de suas funções:

Tópicos: Inovação, LG, Empresas, Indústria eletroeletrônica, Empresas coreanas, Empresas de tecnologia, Smartphones