São Paulo – A Samsung anunciou, no último sábado (20), que fez parcerias com bancos no Brasil para lançar seu serviço de pagamentos com o celular chamado Samsung Pay.

As instituições financeiras com as quais a marca se associou no país são oito: Banco do Brasil, Bradesco, Brasil Pré-Pagos, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco, NuBank, Porto Seguro e Santander.

O serviço de pagamentos com smartphones é restrito a alguns modelos da fabricante: os integrantes da linha Galaxy S6, o Galaxy Note 5 e os Galaxy A5 e A7 de 2016 (a família Galaxy A do ano passado não tem suporte ao Pay).

A empresa não anunciou quando o Samsung Pay começará a funcionar no país, mas o lançamento oficial deve ser antes dos Jogos Olímpicos do Rio.

Lançado primeiramente em mercados como a Coreia do Sul e os Estados Unidos, o serviço de pagamentos tem cerca de cinco milhões de usuários registrados, que processaram mais de 500 milhões de dólares nos primeiros seis meses de existência do Pay.

Como funciona

Para o usuário, pagar com o Samsung Pay requer encostar o smartphone em um terminal de pagamento e inserir sua senha ou impressão digital.

A simplicidade do processo tem por trás uma tecnologia um pouco mais complicada. Ela funciona de duas maneiras. Uma delas é com o NFC, uma tecnologia de comunicação por proximidade para a qual 70% dos terminais de pagamentos da Cielo têm suporte atualmente. A segunda maneira de funcionamento é por meio do MST (Transmissão Magnética Segura, na sigla em inglês). Ela simula a tarja magnética de um cartão bancário – algo que a Samsung conseguiu ao comprar a empresa LoopPay, no começo do ano passado.

Confira o vídeo abaixo, feito por EXAME.com, mostrando como é realizar um pagamento com o Samsung Pay.

Tópicos: Empresas, Samsung, Indústria eletroeletrônica, Empresas coreanas, Empresas de tecnologia