São Paulo – A Samsung enfrenta um processo pela demora para oferecer correções de falhas de software nos seus smartphones

A associação de consumidores da Holanda, chamada Consumentenbond, alega que a empresa deve lançar atualizações do sistema Android para os seus aparelhos, de maneira a evitar que os usuários estejam vulneráveis a ataques de hackers ou roubo de dados pessoais.

A associação pede à Samsung, fabricante que mais vende smartphones com sistema Android no mundo, que informe aos consumidores o período que um celular irá receber atualizações de software. Fora isso, ela pede diretamente que a empresa ofereça atualizações aos seus produtos.

Por ser a maior fabricante de smartphones, a associação espera que a Samsung sirva de exemplo para as demais. A companhia não comentou o caso.

O ano de 2015 foi marcado pela maior falha de segurança já encontrada no sistema Android, que afetada 950 milhões de aparelhos. Ela ficou conhecida como Stagefright e foi corrigida na maioria dos smartphones mais populares.

No ano passado, a Samsung Brasil informou a EXAME.com que trabalha com um ciclo de vida de cerca de 18 meses para smartphones de gama intermediária e dois anos para os integrantes premium de sua família de dispositivos.

Tópicos: Google, Android, Holanda, Europa, Países ricos, Empresas, Samsung, Indústria eletroeletrônica, Empresas coreanas, Empresas de tecnologia, Smartphones