Aguarde...

Tecnologia | 10/06/2012 13:11

Roubo de senhas coloca reputação do LinkedIn em xeque

Vários dias após o roubo de senhas ter sido divulgado, o site, com mais de 160 milhões de membros, mantém que ainda precisa avaliar a proporção do caso

Divulgação

LinkedIn

Porta-voz da companhia, Hani Durzy, disse que o LinkedIn invalidou as senhas roubadas, apesar de não saber se qualquer outra informação foi roubada das contas.

São Paulo - O silêncio do LinkedIn em relação à extensão da quebra de segurança que expôs as senhas de milhões de usuários manchou a reputação do site entre alguns profissionais e pode atrasar o crescimento dele caso essa violação tenha sido mais grave do que o divulgado.

Vários dias após o roubo de senhas ter sido divulgado, o site, com mais de 160 milhões de membros, mantém que ainda precisa avaliar a proporção do caso.

Alguns especialistas em segurança cibernética dizem que o LinkedIn não tinha proteção adequada e alertam que pode descobrir mais violações de informações nos próximos dias enquanto estiver tentando descobrir o que aconteceu.

O LinkedIn contratou especialistas forenses para dar assistência, já que os engenheiros da empresa e o FBI (polícia federal dos EUA) tentam descobrir como mais de 6 milhões de senhas apareceram em sites ilegais frequentados por hackers.

O porta-voz da companhia, Hani Durzy, disse que o LinkedIn invalidou as senhas roubadas, apesar de não saber se qualquer outra informação foi roubada das contas.

"Vem mais pela frente", disse Jeffrey Carr, presidente da empresa de segurança Taia Global. "Enquanto eles não souberem o que aconteceu aqui, há uma grande chance de que o caso tenha sido maior do que o imaginado inicialmente", acrescentou.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados