A partir de clonagem, um grupo de cientistas chineses desenvolveu uma ovelha que contém gordura insaturada, um tipo de gordura benéfico encontrado geralmente em peixes, sementes e nozes, capaz de reduzir os riscos de doenças cardiovasculares.

O projeto que deu origem à ovelha batizada Peng Peng foi iniciado em 2009 e conduzido por um grupo de cientistas do Instituto de Genômica de Pequim (BGI), do Instituto de Genética e Desenvolvimento de Biologia, da Academia Chinesa de Ciências (CAS) e da Universidade Shihezi, na China.

Peng Peng nasceu no dia 26 de março, com 5,4 quilos, em Xinjiang Uygur, região autônoma da China. Os pesquisadores primeiro inseriram um gene associado à produção de gordura insaturada em uma célula da orelha da ovelha que serviu de matriz genética para Peng Peng. Depois eles inseriram esta célula em um óvulo não-fertilizado, para ser implantado no útero de uma outra ovelha, que por fim gestou o clone.

O gene associado à produção de gordura insaturada foi retirado de um nematoide (C. elegans), um verme comum que vive no solo.

Leite insaturado — A gordura insaturada ajuda a reduzir do risco de doenças coronárias. "O nascimento de Peng Peng significa que, no futuro, as pessoas poderão absorver gordura insaturada ao beber leite ou comer carne", explicou a pesquisadora Yutao Du, do BGI. Os pesquisadores acreditam que técnicas semelhantes possam ser usadas para produção de carnes mais saudáveis.

Saiba mais

Gordura insaturada

Diferente da saturada, a gordura insaturada ajuda a reduzir a pressão arterial e os triglicérideos, um tipo de gordura que em alta concentração é prejudicial. Pode ser monoinsaturada ou poli-insaturada. Essa última pode ser, por exemplo, Ômega 3 e 6, que são os chamados ácidos graxos essenciais e são as gorduras encontradas em peixes, linhaça, castanhas e azeite.

Tópicos: Alimentos, Ciência, Genética