São Paulo - Primeira rede social de muitos brasileiros, o Orkut encerrou suas atividades. Neste momento, quem tenta acessar esse site do Google já não consegue visualizar os dados relativos a seu perfil pessoal.

No lugar de sua página no Orkut, o usuário é encaminhado para o site do Arquivo de Comunidades. Conforme prometido pelo Google, ele reúne interações realizadas em tcomunidades que faziam parte da rede social e eram abertas ao público. Os dados armazenados em comunidades fechadas não estão mais disponíveis. 

De acordo com números divulgados ontem, esse arquivo de comunidades reúne mais de 1 bilhão de mensagens trocadas em 120 milhões de tópicos de discussão de cerca de 51 milhões de comunidades. 

Para ter acesso ao material, basta buscar a comunidade pelo nome num índice alfabético. Entretanto, não é possível incluir novas informações nos grupos.

Anunciado em junho pelo Google, o fim do Orkut acontece após 10 anos de existência do site - criado pelo engenheiro turco Orkut Buyukkokten.

O crescimento de outros serviços do Google (como Blogger, YouTube e Google+) foi o motivo alegado pela empresa para o fechamento do Orkut.

Até setembro de 2016, os usuários interessados poderão fazer o download das informações armazenadas em seus perfis pessoais por meio da ferramenta Google Takeout.

De acordo com números da ComScore, cerca de 4 milhões de usuários se mantinham ativos no Orkut em junho de 2014. E muitos foram fiéis ao site até seus últimos momentos.

Tópicos: Google, Empresas, Tecnologia da informação, Empresas americanas, Empresas de tecnologia, Empresas de internet, Internet, orkut, Redes sociais, Sites