São Paulo - Ter um smartphone no bolso, definitivamente, mudou o jeito como as pessoas vivem as cidades. Consultar o mapa das ruas, os horários do ônibus e as críticas dos restaurantes deixa até a maior das metrópoles acessível, com tudo que ela tem a oferecer.  

Chegou a hora dos centros urbanos darem-se conta disso, e Nova York saiu na frente. A cidade está desafiando desenvolvedores a criar aplicativos que usem informações públicas em prol dos cidadãos.

A competição, chamada "NYC Big Apps 3.0", avalia aplicativos desktop, mobile ou qualquer outra plataforma que esteja disponível para o público. A ideia é processar dados públicos para uso prático em dispositivos mobile, explicam os organizadores. 

Entre as informação abertas aos desenvolvedores está a lista dos pontos de WiFi gratuito da cidade, o mapa dos parques, consumo elétrico por código postal, estações de metrô, locações usadas no cinema, regras de estacionamento, localização de grafites e street art e até um indice de qualidade de vida por região. 

O time de jurados conta com grandes nomes da social media, como Naveen Selvadural, co-fundador do Foursquare. O prêmio de 50 mil dólares em dividido entre diversas categorias, incluindo voto popular, melhor app verde, escolha dos investidores e melhor uso em prol da saúde pública. O resultado será anunciado no dia 17 de abril. Conheça mais do regulamento aqui.

Tópicos: Apps, Nova York, Metrópoles globais, Smartphones, Indústria eletroeletrônica