Rio de Janeiro – Pesquisa divulgada hoje (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que o percentual de brasileiros com telefone celular subiu de 36,6%, em 2005, para 69%, em 2011. Em números absolutos, o total passou de 55,7 milhões de pessoas para 115,4 milhões, um crescimento de 107,2%.

O levantamento, feito com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2011, considera apenas pessoas com 10 anos ou mais de idade.

Os dados revelam que, pela primeira vez, desde o início da pesquisa, em 2005, o percentual de mulheres com celular superou o dos homens, ao alcançar 69,5% (60,3 milhões) contra 68,7% dos homens (55,2 milhões). Em 2005, esse percentual era 35,2% para as mulheres e 38% para os homens.

A pesquisa também traz uma análise regional do uso de celular. Os índices de brasileiros que têm o aparelho são menores no Norte (60,5%) e no Nordeste (59,4%) e maiores no Centro-Oeste (78,7%), no Sudeste (73,8%) e no Sul (73,3%).

Entretanto, em cinco anos, o Norte e o Nordeste tiveram crescimento na compra de telefones móveis de 166,7% e 174,3%, respectivamente. Já as demais regiões tiveram aumentos menores de 100%.

O Distrito Federal é líder em uso de celulares entre as unidades da Federação, com 87,1%. O Maranhão aparece no último lugar com 45,2%.

Tópicos: Celulares, Indústria eletroeletrônica, IBGE, Estatísticas, População brasileira, Smartphones