São Paulo – Quem esteve presente hoje no auditório da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, sentiu-se parte de um talk show. A única diferença é que o apresentador era ninguém menos do que Satya Nadella, CEO da Microsoft.

O executivo esteve hoje em São Paulo para encerrar o Microsoft Insights Week, o maior evento técnico da empresa no Brasil. Além de fazer perguntas aos convidados, ele também respondeu qual seria o seu conselho para jovens interessados no mercado de TI.

Se as pessoas presentes esperavam uma resposta complicada, o indiano surpreendeu. “Você precisa encontrar o que você ama e amar o que você faz. Quanto mais perto você chegar disso, melhor”, simplificou Nadella.

E seus conselhos não pararam por aí. Para o CEO, os estudantes de hoje em dia também têm um compromisso em passar seus conhecimentos adiante, além de aprender.

“Eu encorajo vocês a voltarem para suas comunidades e ensinarem as pessoas as técnicas da tecnologia. Nós precisamos de mais professores nesta área”, incentivou.

Durante o evento, o CEO reforçou o poder da tecnologia na educação de jovens em todo o mundo. “A nossa missão é empoderar as pessoas e organizações para que continuem melhorando. E não há melhor lugar para fazer isso do que dentro do campo da educação.”

Cloud e Microsoft Azure

Em uma segunda palestra, Nadella focou em cloud computing e Microsoft Azure. Azure é, basicamente, a nuvem em grande escala, onde empresas e clientes pagam para ter acesso aos serviços da Microsoft. A empresa já mostrou que chegou neste mercado para ficar. Ela investiu, apenas neste ano, 15 bilhões de dólares no Azure.

No entanto, internamente, não são todos os serviços online da companhia que utilizam a plataforma. Atualmente, apenas o buscador Bing e o Microsoft Office 365 fazem parte desta estrutura.

Aliás, a ideia de migrar o Office 365 para o Azure foi do atual CEO, que antes de chegar ao cargo liderava o programa. Para ele, "o 365 é um software que irá mudar a maneira como as pessoas e as empresas trabalham".

Por isso, a empresa está integrando o Outlook e o Skype a programas do Office, para facilitar a interação entre pessoas enquanto desenvolvem um projeto.

O executivo afirmou ainda que a Microsoft trabalha desde o início dos anos 2000 desenvolvendo a infraestrutura da computação em nuvem. Contudo, agora, a companhia acredita que deve atuar como uma empresa de nuvem.

Segundo ele, a transformação do mercado está calcada na nuvem e na internet das coisas, uma tecnologia que promete unir todos os dispositivos em apenas um lugar.

“O real valor da internet das coisas é converter toda a informações que vem das coisas físicas em um serviço digital que facilite a vida do usuário", finalizou. 

Realidade aumentada

Nadella também falou sobre o que ele espera para o futuro da tecnologia. Segundo o CEO, a computação holográfica vai mudar a maneira como as pessoas imaginam os computadores. “Quando você muda como você vê o mundo, você muda o mundo ao seu redor”, profetizou.

Quando o executivo fala sobre computação holográfica, ele está falando de um dispositivo específico: o HoloLens – os óculos de realidade virtual da Microsoft. O aparelho foi criado pelo brasileiro Alex Kipman, engenheiro da empresa e também inventor do Kinect.

Os óculos se conectam via internet sem fio a qualquer dispositivo eletrônico. Para Nadella, o aparelho irá transformar a maneira como as pessoas interagem com seus objetos.

“Imagine que você é um arquiteto e está projetando um arquivo em 3D. Com o HoloLens você poderá ver um holograma do que acabou de desenhar no mundo real”, exemplificou.

Tópicos: Educação, Empreendedorismo, Pequenas empresas, Empreendedores, Microsoft, Empresas, Tecnologia da informação, Empresas americanas, Empresas de tecnologia, Satya Nadella, Tecnologia