Aguarde...

Aplicativo | 18/12/2012 14:58

Mudança em privacidade do Instagram irrita usuários

A mudança foi decidida pelo Facebook, que em setembro adquiriu o Instagram por US$ 1 bilhão

Divulgação

Instagram Socialmatic Camera

Instagram Socialmatic Camera: a revista de informática "Wired" imediatamente publicou um "guia para o usuário" com os passos para sair do Instagram

Washington - A comunidade online que há dois anos comemorou o surgimento do aplicativo de fotos Instagram ficou furiosa nesta terça-feira por uma mudança nos termos de uso que permite a venda de bilhões de fotografias sem créditos para os autores.

A mudança foi decidida pelo Facebook, que em setembro adquiriu o Instagram por US$ 1 bilhão e os quase 5 bilhões de fotografias arquivadas por milhões de pessoas no mundo todo, e permitirá o uso das fotos e de outros dados dos usuários para a publicidade que se acrescentará a Instagram.

A revista de informática "Wired" imediatamente publicou um "guia para o usuário" com os passos para sair do Instagram levando as fotos, a revista "The Atlantic" publicou um artigo explicando por que é melhor pagar por um "aplicativo" em vez de usar serviços gratuitos como o Instagram.

O especialista em redes sociais Chris Taylor, em artigo que publica a revista online "Mashable", afirmou que sob estas novas normas "o Instagram, basicamente, põe sua vida à venda".

"As novas regras, que entram em vigência em 16 de janeiro, são má notícia para os 100 milhões de usuários que querem pouca ou nenhuma ligação com o Facebook", acrescentou Taylor.

A regra que causou furor é clara. "O senhor (o usuário) está de acordo com que uma empresa de negócios ou outra entidade nos pague pelo envio de seu nome de usuário, imagem, fotos (com qualquer dado relacionado) (...) sem compensação para o senhor".

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados