A Monsanto, a maior empresa de sementes do mundo, afirmou nesta quarta-feira que tem feito bom progresso no desenvolvimento de um trigo tolerante a herbicidas, no que seria o primeiro trigo transgênico do mundo a chegar ao mercado.

A empresa já conta com sementes de milho, soja e outras culturas transgênicas, e tenta há muito tempo trazer ao mercado um trigo geneticamente alterado para tolerar a pulverização de glifosato, o ingrediente-chave do herbicida Roundup da Monsanto.

"O setor de grãos e da indústria de trigo... mantiveram-se muito interessados e apoiam os avanços da biotecnologia", disse o diretor de tecnologia da Monsanto Robb Fraley em uma teleconferência.

"Um fazendeiro de trigo também é, geralmente, um agricultor de milho e soja e eles entendem os benefícios da tecnologia." Fraley disse que, enquanto a empresa continua a fazer avanços, ainda vai demorar "vários anos" para um lançamento do trigo biotecnológico.

O trigo transgênico não está disponível comercialmente, apesar de várias empresas pesquisarem há muitos anos.

A Monsanto arquivou uma versão anterior de um trigo tolerante a herbicidas experimental, chamada "Roundup Ready", em 2004, em meio à preocupação generalizada do mercado com compradores estrangeiros, que poderiam boicotar o trigo dos EUA se fosse geneticamente alterado como o milho e a soja.

A controvérsia surgiu novamente em maio, quando o Departamento de Agricultura dos EUA disse que um agricultor de Oregon tinha encontrado o trigo "Roundup Ready" experimental crescendo em seu campo, apesar de as sementes terem sido destruídas ou devidamente armazenadas.

Naquela oportunidade, Coreia do Sul e Japão imediatamente suspenderam temporariamente a compra de trigo dos EUA, devido a temores de que o trigo biotecnológico não aprovado poderia ter contaminado suprimentos de trigo dos Estados Unidos.

Tópicos: Agricultura, Grãos, Empresas, Monsanto, Empresas americanas, Transgênicos, Ciência