Aguarde...

Universidade | 09/04/2012 16:20

MIT e Harvard: Brasil mira excelência científica mundial

Dilma visitou dois dos centros de excelência acadêmica, científica e tecnológica mais famosos do mundo

Mariano Andrade, da

©AFP / Brendan Smialowski

A presidente Dilma Rousseff

Na última parte de sua curta viagem, a presidente brasileira se reuniu com Barack Obama, em Washington

Boston - A visita de Dilma Rousseff nesta terça-feira ao MIT e à Harvard, em Boston (noroeste dos Estados Unidos), confirma sua decisão de priorizar a ciência e a formação de alto nível como parte de uma política de Estado para levar o Brasil à mesa dos grandes do planeta.

Na última parte de sua curta viagem, a presidente brasileira se reuniu nesta segunda-feira com o seu colega Barack Obama, em Washington, e visitou o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e Harvard, dois dos centros de excelência acadêmica, científica e tecnológica mais famosos do mundo.

Dilma apresentará seu programa "Ciência sem Fronteiras", um projeto educativo com forte investimento governamental, que tem o objetivo de fazer o Brasil avançar nas áreas de tecnologia e inovação por meio do intercâmbio de pesquisadores, estudantes e professores entre instituições brasileiras e do exterior.

O MIT, fundado em 1861 e situado em Cambridge, é sede de projetos tecnológicos e científicos avançados. Divide-se em seis escolas e faculdades que incluem um total de 32 departamentos acadêmicos.

Seu lema é "Mens et manus" (Mente e mãos) e seus feitos surpreendem até os mais céticos: em 2011 já acumulava 77 prêmios Nobel (entre graduados e professores) e 52 ganhadores de medalhas nacionais da ciência, de acordo com seu site.

"O Instituto tem o compromisso de gerar, difundir e preservar o conhecimento, e trabalhar com outros para fazer com que esse conhecimento enfrente os desafios globais", afirma o MIT em sua "missão".

O nível de exigência acadêmica é grande e entrar no MIT não é fácil: em 2012 foram aceitos 1.742 de 17.909 candidatos, o que representa um percentual de admissão de menos de 10%, segundo dados oficiais do Instituto.

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados