São Paulo — As pessoas que têm computadores com o sistema operacional Windows 8 têm agora um bom motivo para deixá-lo.

Desde a terça-feira, 12, a Microsoft encerrou o suporte ao sistema operacional. Na prática, isso quer dizer que ele deixará de receber atualizações de segurança, de desempenho e de suporte para novos dispositivos.

A maioria dos sistemas operacionais da Microsoft tem um ciclo de vida de dez anos. O Windows 8, lançado em 2012, é uma exceção. Segundo a Microsoft, o Windows 8.1, que continua a receber atualizações, substituiu a versão 8 em 2013. A empresa garante que a versão 8.1 terá suporte até 2023.

A gigante de software recomenda que os usuários atualizem o sistema para a versão 8.1 ou mais recente para não deixar o computador vulnerável a ataques cibernéticos.

Ao atualizar para a versão 8.1 - que é gratuita para a maioria dos usuários - as pessoas podem atualizar o sistema para o Windows 10, a mais recente liberada pela Microsoft.

A atualização é gratuita até julho de 2016. Segundo a empresa de pesquisa Statista, menos de 3% dos computadores no mundo ainda utilizam o Windows 8.

De longe, o sistema operacional mais popular é o Windows 7, presente em 43,4% de PCs e notebooks. O sistema mais recente, o Windows 10, teve grande crescimento após a empresa adotar estratégias agressivas para aumentar a taxa de adesão de usuários.

No início deste mês, a empresa anunciou que o sistema havia chegado a mais de 200 milhões de dispositivos.

Tópicos: Computadores, Microsoft, Empresas, Tecnologia da informação, Empresas americanas, Empresas de tecnologia, Tecnologia, Windows, Windows 10, Windows 8