Tóquio - Uma equipe de dentistas japoneses da Universidade de Okayama desenvolveu a primeira próteses de língua capaz de se movimentar para pessoas que passaram por um câncer de boca e tiveram problemas de fala, informou nesta segunda-feira o diário "The Japan Times".

A prótese é feita de resina, de modo que o paciente possa movimentá-la de cima para baixo, e se conecta aos dentes inferiores graças a um arame.

Os usuários controlam o dispositivo através do empurrão da base da língua, o que lhes permite fazer contato com o paladar e falar, algo que até agora as pessoas que sofreram uma extirpação neste órgão não podiam fazer.

O líder da equipe de pesquisadores, o dentista Shogo Minagi, afirmou ao "The Japan Times" que o desenvolvimento desta prótese é uma "boa notícia para as vítimas de câncer oral", e explicou que iniciou a pesquisa incentivado por um colega que teve a doença.

Ele afirmou que espera que esta criação, que por enquanto está sendo testada em quatro pacientes, chegue a mais afetados pelo câncer de boca.

"Usamos materiais amplamente utilizados previamente, portanto qualquer consultório poderia realizar este tipo de procedimento. Gostaríamos de compartilhar nosso conhecimento sobre este dispositivo com as clínicas odontológicas do país para ajudar o maior número possível de pessoas", concluiu Minagi, que não especificou se o produto será desenvolvido no futuro para pacientes de fora do Japão.

Tópicos: Câncer, Doenças, Dentistas, Ásia, Japão, Países ricos, Tecnologia