Aguarde...

Apple | 11/12/2012 14:58

iPhone 5S chega em junho em 6 cores, diz analista

Peter Misek, do Jefferies, diz que o iPhone 5S terá nova câmera, maior duração da carga da bateria e conexão sem fio NFC

Divulgação

iPod touch 2012, da Apple

O próximo iPhone poderá ser oferecido em diversas cores, como acontece com o iPod touch

São Paulo — O iPhone 5S será lançado em junho ou julho com nova câmera, maior duração da carga da bateria e transceptor NFC, para pagamentos por aproximação. Mas a maior surpresa é que Apple pode, pela primeira vez, oferecer o smartphone em seis ou mais opções de cores, como já acontece com o iPod. Quem diz isso é Peter Misek, analista do banco de investimentos Jefferies.

As previsões estão numa nota enviada por Misek aos clientes da Jefferies na segunda-feira, e foram amplamente divulgadas por sites americanos como Fortune e Business Insider. Mas é preciso vê-las com cautela, já que Misek tem errado bastante. Em agosto, ele chegou a dizer que o elusivo televisor da Apple já estava em produção regular e seria lançado ainda neste ano.

Agora, o próprio Misek diz que esse iTV só deve chegar às lojas em setembro ou outubro de 2013. Mas é possível que ele esteja certo sobre o iPhone 5S. Suas fontes de informação são fabricantes asiáticos que fornecem componentes para a Apple. Ele diz que a Apple já tem em testes protótipos tanto do iPhone 5S como do modelo seguinte, o iPhone 6, o que é muito provável.

Misek afirma que a Apple poderá usar um novo tipo de tela conhecido como IGZO tanto no iPhone 6 como no próximo iPad. A sigla vem das iniciais, em inglês, de índio, gálio e óxido de zinco, os minerais empregados na parte ativa da tela em substituição ao silício usado atualmente.

A troca permite fabricar telas com pixels menores, aumentando a resolução. A taxa de quadros exibidos por segundo também é maior com a nova tecnologia. Fabricantes de telas como Sharp e AU Electronics já vêm investindo nela. Misek diz que um novo iPad pode ser anunciado em junho. Graças, em parte, à tela IGZO, ele teria metade da espessura do iPad 4.

Um produto que não deve virar realidade tão cedo, segundo Misek, é o iPhone de baixo custo, apelidado de iPhone mini. O analista diz que a Apple já tem protótipos desse aparelho, mas ainda não decidiu iniciar a fabricação. O motivo seria o temor de que esse modelo mais barato canibalize as vendas dos mais avançados, que são mais lucrativos para a Apple.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados