São Paulo —As vendas do iPhone 5 atingiram 2 milhões de unidades em apenas 24 horas, diz a Apple. É o dispositivo eletrônico com vendas mais rápidas na história. O recorde anterior era do iPhone 4S, que chegou à marca de 1 milhão no dia do lançamento.

“As pré-encomendas do iPhone 5 quebraram o recorde anterior, do iPhone 4S. O interesse do consumidor pelo iPhone 5 tem sido fenomenal”, diz Philip Schiller, o vice-presidente sênior de marketing da Apple, num comunicado distribuído pela empresa nesta manhã. A operadora americana AT&T também divulgou, sem citar números, que vendeu quantidade recorde de iPhone 5 tanto no dia do lançamento quanto ao longo deste último fim de semana.

O iPhone 5, anunciado na última quarta-feira, começou a ser vendido na sexta num esquema de pré-encomenda. As entregas se iniciam na próxima sexta-feira, dia 21, quando o smartphone da Apple chega às lojas em oito países (Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Austrália, Japão, Hong Kong e Singapura). 

No entanto, cerca de uma hora depois do início das vendas, o primeiro lote se esgotou e o prazo de entrega passou a ser maior. Algumas das pessoas que encomendaram só vão receber o smartphone em outubro.

No dia 28, o iPhone 5 começa a ser vendido em mais 28 países, incluindo a Nova Zelândia e a maior parte da Europa. É o cronograma de lançamento mais agressivo já adotado pela Apple. Essa rapidez em levar o smartphone a muitos países deve se refletir num volume de vendas elevado. A previsão é que a Apple venda 49 milhõs de unidades  ainda neste ano.

A data de chegada do iPhone 5 ao Brasil ainda não foi divulgada oficialmente. A estimativa corrente é que o smartphone deve começar a ser vendido aqui em novembro. Elo deve chegar com o preço de tabela antes correspondente ao iPhone 4S. O modelo com 16 GB de capacidade deverá custar 1.999 reais desbloqueado. Já o iPhone 4S deve ter seu preço reduzido para 1.499 reais (com 16 GB); e, o iPhone 4, para 999 reais (idem). O iPhone 3GS, descontinuado pela Apple, já desapareceu das lojas.

Brasileiros que vão viajar aos Estados Unidos deverão poder comprar o iPhone 5 desbloqueado por preços que começam em 649 dólares. A versão desbloqueada, porém, não deve chegar às lojas nesta sexta-feira. A Apple não divulgou quando isso vai acontecer.

A novidade mais óbvia do iPhone 5 é a tela alongada de 4 polegadas, que já rendeu piadinhas nas redes sociais. Mas há outros avanços menos visíveis, como o processador A6, que vem impressionando em testes feitos nos Estados Unidos. Um processador mais rápido é importante porque permite o desenvolvimento de aplicativos mais avançados, que requerem maior poder de processamento.

Uma novidade importante no exterior é o suporte a redes celulares LTE, de quarta geração, que oferecem acesso à internet dez vezes mais veloz que o das redes 3G. Mas esse recurso não vai funcionar no Brasil. O iPhone 5 é incompatível com a frequência de rádio adotada no país para as redes 4G LTE. Aqui, o acesso à internet via celular será feito, no máximo, à velocidade do 3G.

Outras novidades que a Apple divulgou com o iPhone 5 são do iOS 6, nova versão do sistema operacional móvel da empresa. Entre elas está o novo aplicativos de mapas e navegação, que inclui alguns recursos que não vão funcionar no Brasil. O iOS 6 será liberado nesta quarta-feira para instalação em dispositivos compatíveis (iPhone 3GS ou mais novo, iPad 2, novo iPad e iPod touch de 4ª geração).

Tópicos: Apple, Empresas, Tecnologia da informação, Empresas americanas, Empresas de tecnologia, iOS, iPhone, Smartphones, Celulares, iPhone e iPad, iPhone 5, Indústria eletroeletrônica