A Apple anunciou hoje (22) seus novos modelos de tablet: o iPad Air e o iPad Mini com tela Retina. O primeiro chega a diversos países a partir de 1º de novembro e o segundo no mesmo mês, mas sem uma data definida. No entanto, não há detalhes de quando os aparelhos serão lançados no mercado nacional.

Como os novos tablets ainda não foram homologados na Anatel, não há como prever quando chegarão por aqui. Mas com base nos últimos lançamentos da Apple no Brasil, a espera costuma ficar em torno de dois meses após a estreia nos Estados Unidos.

Para quem não quer esperar a chegada dos novos tablets no país - o que pode ocorrer inclusive somente após o Natal - uma opção é viajar para o exterior e comprar o dispositivo em um dos países listados pela Apple.

Para ajudar na sua decisão, assim como fizemos com o iPhone 5s e iPhone 5c, a INFO calculou a estimativa dos valores que os tablets podem chegar ao país e o preço dos mesmos lá fora em uma conversão simples do dólar (cotação de R$ 2,17).

Além disso, vale lembrar que tablets, ao contrário dos smartphones, não entram na cota de aparelhos de uso pessoal que não são taxados pela Receita Federal. Desta forma, se ultrapassar a cota de US$ 500 será preciso pagar uma taxa de 50% sobre o valor excedente.

Consideramos somente as versões Wi-Fi, pois os modelos com planos de dados dependem de um contrato de dois anos com as principais operadoras americanas e a multa elevaria o valor final do produto.

iPad Air - A quinta geração do tablet da Apple chega aos Estados Unidos nas versões Wi-Fi e Wi-Fi + Cellular (plano de dados). Os modelos trazem armazenagem de 16GB (US$ 499), 32GB (US$ 599), 64GB (US$ 699) e 128GB (US$ 799).

No Brasil, o modelo iPad com tela Retina (4ª geração) custa R$ 1.649 (16GB), R$ 1.899 (32GB) e R$ 2.149 (64GB). Considerando que a Apple irá substituí-lo pelo iPad Air é possível que a empresa mantenha esses mesmos valores para o novo tablet quando lançar no Brasil.

Desta forma, o modelo de 16GB custaria R$ 1085 e seria a melhor opção para o usuário que não pretende pagar taxas ao desembarcar com o tablet no país. Mas, desconsiderando os gastos com uma viagem para o exterior, todos os outros modelos ainda estariam de 300 a 400 reais mais em conta lá fora. Especialmente a versão de 128GB, que não é vendida no Brasil.

iPad Mini Retina - O mesmo cálculo pode ser aplicado ao novo modelo do iPad Mini com tela Retina. O tablet chega nas versões 16GB (US$ 399), 32GB (US$ 499), 64GB (US$ 599) e 128GB (US$ 699).

No Brasil, o atual modelo do iPad Mini (sem tela Retina) pode ser encontrado por R$ 1249 (16GB), R$ 1499 (32GB) e R$ 1749 (64GB). Neste caso, como houve um upgrade na tela do aparelho, podemos esperar uma elevação de preço de cerca de R$ 200 - considerando que a Apple recentemente reduziu o preço do tablet em R$ 100.

Assim, os modelos de 16GB e 32GB ficariam ainda mais em conta por não sofrerem taxação pela Receita Federal. Mas, da mesma forma que deverá ocorrer com o iPad Air, qualquer outro modelo do iPad Mini Retina sairá entre 300 e 400 reais mais em conta de se comprar lá fora.

Tópicos: Apple, Empresas, Tecnologia da informação, Empresas americanas, Empresas de tecnologia, iPad, Tablets, iPhone e iPad, iPad Air, iPad mini