Aguarde...

Via Láctea | 16/03/2012 16:38

Hubble fotografa as estrelas mais antigas da galáxia

Estrelas nasceram quando o universo tinha apenas uma pequena fração de sua idade atual e podem ser até duas vezes mais velhas do que o Sol

Vanessa Daraya, de

Divulgação/NASA/ESA

Estrelas fotografadas pelo Hubble

A variação de cor nas estrelas está relacionada às temperaturas delas

São Paulo - A Agência Espacial Europeia divulgou a imagem mais nítida já feita pelo Telescópio Espacial Hubble do aglomerado de estrelas Messier 9, próxima ao centro da Via Láctea.

O Messier 9 fica na constelação de Ofiúco, a cerca de 25000 anos-luz da Terra. Ele foi descoberto pelo astrônomo francês Charles Messier em 1764. Os cientistas acreditam que as estrelas do aglomerado estão entre as mais antigas da nossa galáxia. Portanto, elas nasceram quando o universo tinha apenas uma pequena fração de sua idade atual e podem ser até duas vezes mais velhas do que o Sol.

As estrelas do Messier 9 tem uma composição muito diferente. Em particular, alguns elementos cruciais para a vida na Terra, como oxigênio e carbono, e o ferro que compõe o núcleo do nosso planeta, são muito escassos no Messier 9. Isso acontece porque a quantidades desses elementos era muito pequena quando essas estrelas nasceram.

A variação de cor nas estrelas está relacionada às temperaturas delas. A vasta paleta de cores na imagem demonstra uma ampla gama de temperaturas estelares no Messier 9. Por exemplo, onde existem mais cores avermelhadas, as estrelas têm menores temperaturas de superfície. Já as estrelas azuis estão extremamente quentes.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados