A Google admitiu nesta segunda-feira que seu software foi parcialmente responsável por uma colisão entre seu carro autônomo e um ônibus.

"Este é um exemplo clássico da avaliação que faz parte normal do ato de dirigir - todos tentamos prever movimentos do outro", disse a Google em seu relatório mensal de fevereiro sobre o desempenho de seus carros sem condutor, assumindo pela primeira vez a responsabilidade por um acidente.

O veículo autônomo Lexus transformado pela gigante da Internet colidiu com um ônibus em baixa velocidade em 14 de fevereiro.

"Neste caso, claramente temos certa responsabilidade, porque se nosso carro não tivesse de mexido, não teria havido colisão".

O relatório explica que o Lexus circulava na cidade de Mountain View, na Califórnia (oeste) com um motorista para assumir o controle da nave quando o carro autônomo aproximou-se do caminho certo para se preparar para virar à direita.

Ele parou depois de detectar sacos de areia em seu caminho.

Tópicos: Carros, Autoindústria, Veículos, Google, Empresas, Tecnologia da informação, Empresas americanas, Empresas de tecnologia, Empresas de internet, Tecnologia