Na semana passada, o Facebook lançou a funcionalidade de "reações", permitindo que seus usuários tivessem mais opções para expressar suas opiniões em relação a um post além do tradicional "curtir".

A novidade foi celebrada pelos usuários da rede social, mas há quem questione ainda por que Mark Zuckerberg e companhia não atenderam o já antigo pedido dos internautas criando simplesmente um botão de "não curti" no lugar das novas figuras.

Como já é de praxe, executivos do Facebook logo se propuseram a sanar a dúvida do público. Segundo Samantha Krug, gerente de produtos da empresa, a criação de um botão de "unlike" seria algo simplista e "binário" demais para a companhia de Mark Zuckerberg.

O diretor de design de produtos da rede social, Geoff Teehan, explicou o que eles querem dizer com "binário" quando falam do assunto: "As pessoas precisam de um grau maior de sofisticação nas escolhas que nós fornecemos para suas comunicações. Um sistema binário de like ou ‘disike’ não reflete da melhor forma a maneira como nós reagimos à enorme quantidade de coisas que encontramos na vida real", declarou.

A explicação foi dada pelo através de uma publicação no Medium do Facebok Designs, em que o executivo aborda também detalhes sobre o Reactions e suas funcionalidades (clique aqui para ler na íntegra).

No ano passado, Mark Zuckerberg já havia falado sobre o assunto durante uma apresentação. À época, o CEO do Facebook disse que o novo botão não havia surgido por não querer que a rede se tornasse "um fórum que as pessoas votassem contra ou a favor de algo". Confira o discurso no vídeo abaixo:

Tópicos: Facebook, Redes sociais, Empresas, Internet, Empresas americanas, Empresas de tecnologia, Empresas de internet, Mark Zuckerberg, Personalidades