Londres - Os cavalos podem reconhecer as diferentes expressões faciais humanas e distinguir emoções como a alegria e raiva, segundo revelou nesta quarta-feira um estudo da Universidade de Sussex.

No experimento, cujos resultados foram publicados na revista "Biology Letters", os pesquisadores analisaram a reação de 28 cavalos após mostrar fotografias com o rosto de um homem que demonstrava tanto sentimentos positivos como negativos.

A co-diretora da pesquisa, Amy Smith, explicou que "o principal resultado foi descobrir que olhavam (os rostos raivosos) através do olho esquerdo".

Como todos os cérebros de mamíferos, a informação que recebem por esta via ocular é transmitida ao hemisfério direito, que é o encarregado de processar os "estímulos negativos".

Os cientistas também descobriram que o ritmo cardíaco destes animais aumentava de forma significativa quando ficavam expostos perante rostos de ira ou raiva.

Também descobriram que outras espécies, como os cachorros, contemplam as ações negativas por meio do olho esquerdo.

Como apontou Smith, os cavalos manifestavam uma "resposta mais forte perante expressões negativas do que positivas", o que se deve à importância "de reconhecer possíveis ameaças em seu entorno".

"Reconhecer caras de raiva se transforma em um sistema de alarme que permite aos cavalos se antecipar a comportamentos humanos negativos", ressaltou a investigadora.

Para os cientistas, o reconhecimento das emoções das pessoas se encontra na domesticação, que teria permitido aos equinos se adaptar e interpretar a conduta de homens e mulheres.

Os pesquisadores apontaram que seus resultados demonstram o "impacto" que o comportamento humano tem sobre estes animais.

Tópicos: Animais, Neurociência, Ciência