São Paulo – O cofundador e presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, disse estar chocado com o bloqueio do WhatsApp no Brasil.

“Estou chocado que nossos esforços em proteger dados pessoais poderiam resultar na punição de todos os usuários brasileiros do WhatsApp pela decisão extrema de um único juiz”, afirmou Zuckerberg, em uma mensagem publicada em seu perfil pessoal no Facebook.

O aplicativo de troca de mensagens instantâneas, WhatsApp, está fora do ar por determinação da 1ª Vara Criminal de São Bernardo desde a meia noite desta quinta-feira e deve permanecer bloqueado por 48 horas.

A repercussão da notícia levou o aplicativo a entrar rapidamente no ranking dos assuntos mais falados do Twitter, onde já surgiram diversos memes sobre o assunto.

Zuckerberg sugeriu que, enquanto a empresa não consegue reverter a situação na justiça, os usuários procurem se comunicar através do Messenger do Facebook.

“Este é um dia triste para o país”, afirmou. Para Zuckerberg, o Brasil é aliado na criação de uma internet aberta e que os brasileiros estão sempre entre “os mais apaixonados em compartilhar suas vozes online”.

Em 2014, o Facebook desembolsou US$ 19 bilhões na compra do WhatsApp. Durante mais de um ano após a venda, o app ganhou uma nova forma de criptografar os dados dos usuários e chamadas telefônicas -- esse último recurso, inclusive, tem incomodado as grandes operadoras de telefonia do Brasil. 

Confira, abaixo, a mensagem completa do cofundador do Facebook:

Tonight, a Brazilian judge blocked WhatsApp for more than 100 million people who rely on it in her country.We are...

Posted by Mark Zuckerberg on Quinta, 17 de dezembro de 2015
 

Tópicos: Justiça, Mark Zuckerberg, Personalidades, WhatsApp