São Paulo – Quem são as pessoas mais felizes: as que têm cães ou as que têm gatos como bichos de estimação? Essa pergunta levou a um estudo realizado por pesquisadores do Manhattanville College, de Nova York, e a conclusão é que quem tem um cachorro é mais feliz do que quem tem um felíno.

"Donos de cães atingiram índices mais altos de bem-estar do que os de gatos em todos os quesitos", de acordo com Katherine Jacobs Bao, autora do estudo. Há diferenças também em traços de personalidade e na quantidade de emoções positivas e negativas desses indivíduos. 

Quem escolhe ter um cãozinho em casa é mais extrovertido e agradável, além de menos neurótico do que quem opta por um gato. 

Apesar do estudo não parecer favorável para os donos de felínos, os pesquisadores ressaltam que ter um animal de estimação em casa, seja gato ou cão, aumenta os índices de satisfação e bem-estar do indivíduo.

A pesquisa, intitulada “Seu filhote é amoroso? Examinando o relacionamento entre bichos de estimação e bem-estar”, foi apresentada na convenção de personalidade para a sociedade e psicologia social, em São Diego, nos Estados Unidos. 

A universidade entrevistou, online, 263 pessoas sobre bichos de estimação.

A autora da pesquisa diz que ainda é preciso realizar mais análises para determinar de uma vez por todas se os donos de cães são mesmo mais felizes do que os de gatos.

Este não é o primeiro estudo a analisar traços emocionais de pessoas que têm bichos de estimação em casa. Os pesquisadores da Universidade da Califórnia concluíram, em janeiro deste ano, que os donos de gatos são mais ansiosos do que os de cachorros.

Em outra análise, um documentário recente da BBC colocou cientistas para verificar o quanto os cães amam seus donos. A conclusão foi que o amor deles é cinco vezes maior do que o dos gatos. 

Tópicos: Bem-estar, Cachorros, Ciência, Gatos, Pesquisas, Saúde