Apresentado nos recentes Tokyo Game Show 2013 e XmediaLab Switzerland, IDNA é uma narrativa digital que mistura linguagens de jogo, filme e livro em um aplicativo baseado no movimento do usuário.

Seu protótipo para plataforma iOS funciona assim: cada cena da história é desenvolvida para ser vista por 360º e, graças à sua construção inspirada no giroscópio (orientada pelo ângulo em questão), pode ser explorada de forma espacial.

Ou seja, a história vai se desenvolvendo a medida que o usuário gira e movimenta o iPad ao seu redor. Seu ponto de vista e os caminhos a percorrer na história diferem de acordo com os ângulos e personagens focados. O áudio é renderizado em som 3D, sensível à orientação do corpo.

Todas as cenas foram desenhas usando papel e caneta. Só então foram preparadas no Photoshop, compostas no After Effects e finalmente importadas para o Unity 3D, onde todas as interações foram desenvolvidas.

IDNA deixa uma brecha para reflexões sobre como devemos repensar as convenções e os formatos da história devido a uma cultura de mobilidade, ubiquidade e espaços híbridos, que insere o usuário em um novo contexto e oferece novas formas de criar, comunicar e navegar.

O projeto foi criado em parceria com ApeLab (encarregado do protótipo de storytelling espacial), Sylvain Joly (designer) e HEAD-Geneva (desenvolvimento).

Tópicos: Apps, iPad, Apps para iPad, iOS