Numa época em que praticamente todo mundo tem um ou mais smartphones e as pessoas com menos de 25 anos pouco fazem uso de um telefone fixo, as cabines telefônicas das grandes cidades vão se tornando cada vez mais obsoletas.

Em Nova York, para aproveitar o valioso espaço na calçada e prestar um serviço à população, a prefeitura local já começou a instalar, em parceria com as empresas, aproximadamente 7,5 mil pontos de acesso Wi-Fi.

É possível você já tenha até mesmo lido essa notícia em algum lugar, mas o que talvez você não saiba é que a transformação do "orelhão" vai muito além de um ponto de conexão com a internet.

Além de oferecer Wi-Fi para pessoas que carregam seu próprio dispositivo, os quiosques contam ainda com uma espécie de computador, que permite navegação na web, acesso a mapas e rotas e aos serviços da cidade, como a situação do trânsito, por exemplo.

De acordo com o site Web Urbanist, os usuários poderão ainda fazer chamadas gratuitas para qualquer lugar dos Estados Unidos e conectar seus fones de ouvido na instalação. Um botão vermelho também permite acionar rapidamente o serviço de emergência 911.

O quiosque conta ainda com entradas para carregar os mais diversos gadgets.

Além do design aerodinâmico, que deixa a cidade mais moderna, a ideia é que as propagandas laterais do mobiliário financiem o projeto dos hubs.

Tópicos: Nova York, Metrópoles globais, Smartphones, Indústria eletroeletrônica, Telefonia