Aguarde...

Fantasma | 18/04/2012 14:09

Conheça a tecnologia que “ressuscitou” o rapper Tupac Shakur

A versão moderna de um truque criado há 150 anos levou o cantor Tupac Shakur, morto em 1996, de volta ao palco no festival Coachella

Christopher Polk / Getty Images

Imagem de Tupac Shakur no festival Coachella 2012

Tupac Shakur no festival Coachella: a união de uma tecnologia centenária com vídeo em alta resolução permitiu levar o rapper de volta ao palco 16 anos depois de sua morte

São Paulo — O momento mais marcante até agora no festival Coachella, que começou no último fim-de-semana na Califórnia, foi a entrada do rapper Tupac Shakur no palco para cantar três músicas com os artistas Snoop Dog e Dr. Dre. Shakur morreu assassinado em 1996. Sua “ressurreição” foi possível graças a uma tecnologia criada 150 anos atrás e aperfeiçoada com imagens em alta resolução.

A tecnologia empregada no Coachella é descrita, pelos organizadores do festival e pelo fabricante do equipamento, como sendo uma “holografia em 3D”. Mas ela não tem relação com as imagens estereoscópicas dos filmes em 3D exibidos no cinema e na TV. No palco do Coachella, a sensação de tridimensionalidade foi produzida pela combinação de objetos reais com uma imagem virtual em duas dimensões.

A técnica é uma variação da que é conhecida como fantasma de Pepper. Ela foi demonstrada pela primeira vez há 150 anos pelo inglês John Henry Pepper. Para criar um fantasma de Pepper, é preciso refletir uma imagem luminosa numa superfície semitransparente posicionada a 45 graus em relação ao ângulo de visão do usuário.

O fundo atrás dessa tela é mantido escuro, de modo que a os observadores vejam a figura projetada em destaque. Alternando a iluminação entre o fundo e a figura, cria-se a ilusão de que o fantasma aparece ou desaparece magicamente.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados