São Paulo – Um cometa passou de “raspão” pela Terra hoje (22) às 11:30, segundo a Nasa. Chamado de P/2016 BA14, o astro ficou a apenas 3,5 milhões de quilômetros do planeta – nove vezes a distância até a Lua.

Isso torna o “quase encontro” o terceiro mais próximo da história recente – ele só perde para o Lexell D/1770 L1, que passou a 2,2 milhões de quilômetros da Terra e o C/1983 H1.

Em termos de distância no universo, o cometa passou muito perto do planeta. No entanto, ele é relativamente pequeno (115 metros de diâmetro) e, por isso, não pode ser visto a olho nu.

Os cientistas da agência espacial acreditam que o pequeno tamanho do astro se deve ao seu possível despreendimento de outro cometa, o 252P / LINEAR, que passou ontem (21) perto da Terra.

"Talvez durante uma passagem pelo sistema solar ou durante uma aproximação por Júpiter, um pedaço possa ter se desmembrado do 252P e originado o BA14", comenta a Nasa em um comunicado

Isso pode ter acontecido, pois cometas são feitos, basicamente, de pedaços de gelo, rocha e compostos orgânicos. "Nós descobrimos que os cometas são coisas relativamente frágeis em 1993, quando o cometa Shoemaker-Levy 9 foi encontrado e seus pedaços foram ligados a um sobrevoo de Júpiter”.

A Nasa confirmou que a aproximação do P/2016 BA14 não foi uma ameaça para a humanidade. “Em vez disso, é uma excelente oportunidade para o avanço científico no estudo de cometas”.

Tópicos: Astronomia, Ciência, Nasa, Planeta Terra, Planetas