São Paulo – Um campo de futebol construído em Lagos, na Nigéria, está gerando energia. Ele usa uma combinação de sensores que transformam a movimentação dos jogadores em energia e placas solares.

O projeto foi feito pela Shell—que já havia lançado um campo similar a este no Rio de Janeiro, no final de 2014.

As placas que capturam energia de movimento foram desenvolvidas pela Pavegen. Elas são instaladas sob o gramado do campo e vão coletando energia cinética à medida que os jogos acontecem.

De acordo com o site Quartz, as duas fontes de energia diferentes são capazes de manter a iluminação da comunidade ligada por 24 horas. É claro que a geração de energia cinética depende de quanto tempo as pessoas passarem jogando futebol no campo.

De acordo com a Shell, a ideia ao construir o campo é fazer com que uma nova geração passe a se interessar por assuntos como ciência e geração de energia.

Veja abaixo um vídeo (em inglês) do campo construído em Lagos apresentado pelo cantor Akon.

Tópicos: Ciência, Energia, Energia solar, Infraestrutura, Inovação, Empresas, Shell, Indústria do petróleo