São Paulo – Um inventor russo propôs uma nova tecnologia para salvar passageiros de uma queda de avião: uma cabine destacável. 

Em vez de atingir o solo ou o mar junto com o restante da aeronave, o compartimento em que ficam os passageiros é ejetado e um paraquedas se abre para que ele pouse em segurança. 

Segundo o inventor, Tatarenko Vladimir Nikolaevich, isso pode acontecer durante qualquer momento: decolagem, aterrissagem ou no meio do voo. A cabine destacável conta também com boias que permitem um pouso na água, se necessário.

Na patente registrada por Nikolaevich, há um espaço para a bagagem. Com isso, as malas dos passageiros também podem ser salvas.

Segundo um levantamento feio pelo próprio inventor – com uma base de entrevistados não divulgada – 95% das pessoas estão dispostas a pagar mais para viajar em um avião com a sua tecnologia.

De acordo com o The Independent, a criação gerou controvérsia. Enquanto alguns acreditam que isso pode poupar vidas, outros questionam sobre os pilotos, que ficariam fora dessa cabine destacável, bem como sobre o ponto de impacto da aeronave desgovernada, que poderia ser um prédio ou uma avenida.

Como bem lembra a Wired, esse tipo de tecnologia de ejeção de passageiros já foi proposta, de maneira similar, pela Airbus, em 2013.

Tópicos: Airbus, Empresas, Aviação, Empresas de tecnologia, Empresas holandesas, Veículos, Aviões, Transportes, Tecnologia