Austin - O astronauta Scott Kelly retornou nesta quinta-feira aos Estados Unidos, seu país natal, após uma missão de quase um ano na Estação Espacial Internacional (ISS) que terminou nesta semana.

Kelly aterrissou em Houston (Texas) em um avião da Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço (Nasa) durante a madrugada, com quase três horas de atraso por causa dos fortes ventos.

No aeroporto, o astronauta era esperado por suas filhas, sua mulher e seu irmão gêmeo e também astronauta, Mark, além do diretor da Nasa, Charles Bolden, entre outros.

A primeiro coisa que Scott fez após pisar solo americano e abraçar sua família foi pedir perdão pelo atraso à esposa do vice-presidente dos Estados Unidos, Jill Biden, que também lhe deu as boas-vindas.

Biden liderava a comissão que recebeu o astronauta americano que mais tempo seguido passou no espaço, 340 dias.

"Esta missão representa o último marco do programa aeroespacial de nosso país, mas não será o último, haverá mais. Explorar está no DNA de nosso país e nunca vamos nos deter", afirmou Kelly em um breve discurso.

"Esta não foi minha viagem e não foi meu ano no espaço como se disse. Também não é minha conquista, é uma conquista da Nasa e é uma conquista do país", acrescentou o astronauta.

Kelly obteve grande popularidade durante o ano que passou na ISS já que compartilhou diariamente as fotografias que fazia desde o espaço de todos os cantos da Terra.

Tópicos: Astronautas, Espaço, Ciência, Estados Unidos, Países ricos