A Apple está trabalhando com parceiros nos EUA e na Ásia para desenvolver uma nova tecnologia de carregamento wireless que poderia ser implementada em seus aparelhos móveis já no próximo ano, de acordo com pessoas a par dos planos.

A Apple está explorando tecnologias de ponta que possibilitariam carregar os aparelhos iPhone e iPad a distâncias maiores que as permitidas pelas bases de carregamento magnético usadas pelos smartphones atuais, disseram as três pessoas, que pediram anonimato porque os detalhes não são públicos.

A fabricante do iPhone está tentando superar obstáculos técnicos, como a falta de potência à distância, e a decisão de implementar essa tecnologia ainda está sendo avaliada, disseram elas.

Como o iPhone e o iPad geram mais de três quartos da receita da Apple, novas tecnologias poderiam dar-lhes uma vantagem e ajudar a empresa a vender produtos com um ágio em um mercado que está desacelerando. Samsung Electronics, Sony e Google são algumas das empresas concorrentes que lançaram smartphones com tecnologia de carregamento sem fio, mas que exigem proximidade com a base de carga.

A transferência de energia se torna menos eficiente à medida que a distância entre o transmissor e o receptor aumenta, o que significa que as baterias demoram mais para carregar.

Trudy Muller, porta-voz da Apple, não quis comentar quando foi procurada pela Bloomberg News.

Tecnologia em desenvolvimento

Em 2010, a Apple solicitou uma patente que delineava a ideia de usar um computador iMac como um centro de carregamento wireless a uma distância de aproximadamente 1 metro através da técnica de ressonância magnética de proximidade de campo.

A Apple atualmente usa uma técnica similar, chamada indução, para carregar o Apple Watch a milímetros de distância da fonte de alimentação.

Outra patente da Apple delineava um método para fabricar revestimentos de alumínio para o telefone permeáveis às ondas de rádio, uma técnica que minimizaria o problema da interferência do metal nos sinais transmitidos.

A Apple desdenhou anteriormente seu interesse por qualquer tecnologia de carregamento que ainda precisasse ser ligada a uma tomada porque esses métodos não aumentam muito a praticidade.

As fabricantes de semicondutores Broadcom e Qualcomm são algumas das empresas que já desenvolveram ou estão desenvolvendo tecnologia e padrões para o carregamento wireless.

A Broadcom oferece um chip compatível com os três principais padrões técnicos de carregamento wireless e a Qualcomm oferece compatibilidade com duas dessas tecnologias.

No ano passado, a empresa disse que tinha desenvolvido um método para reduzir o problema da interferência dos metais no carregamento conectando a antena de energia ao revestimento do telefone.

Tópicos: Apple, Empresas, Tecnologia da informação, Empresas americanas, Empresas de tecnologia, Celulares, Indústria eletroeletrônica, Tecnologia