Antes mesmo de chegar às lojas, a Apple pode enfrentar dificuldades para entregar o novo iPad mini Retina aos consumidores.

O tablet está programado para meados de novembro, sem data específica, mas, segundo um analista japonês, o iPad mini Retina pode não ser lançado até o início de 2014.

O principal problema está na produção das telas de Retina, fabricadas pela LG e pela Sharp. De acordo com as informações, as empresas não estão conseguindo alcançar as metas de produção do display.

Segundo a Cnet, a produção da LG é a mais avançada entre as duas empresas, mas ainda assim não está próxima de uma fabricação completa. O motivo da demora seria o contínuo ciclo de lançamentos da Apple que acabam diminuindo o ritmo de fabricação de novos produtos.

Para os analistas, este atraso pode forçar a Apple a adiar o lançamento do iPad mini Retina para fevereiro ou março de 2014, quando o fornecimento das telas estiver mais estabilizado.

iPad mini - A tela de 7,9 polegadas do gadget menor passa a ser Retina, com resolução de 2.048 x 1.536 pixels, igual à do iPad Air. As outras configurações serão praticamente as mesmas do iPad grande. O processador será um A7 de 64-bits, com dois núcleos e clock de 1,3 GHz.

O aparelho ainda suportará frequências de LTE de mais operadoras, contará com iOS 7 e estará disponível nas cores branco e preto. O preço começa nos 399 dólares (16 GB e Wi-Fi) e 549 dólares (16 GB, Wi-Fi e LTE).

Tópicos: Apple, Empresas, Tecnologia da informação, Empresas americanas, Empresas de tecnologia, iPad, iPad mini, Tablets